Enchentes nos Bálcãs deixam 20 mortos e milhares desabrigados

Meteorologistas dizem que inundação é a pior desde que os registros começaram há 120 anos; número de vítimas pode subir ainda mais

iG Minas Gerais | Da redação |

Dezenas de milhares de pessoas fugiram de suas casas neste sábado, 17, na Bósnia e na Sérvia, após enchentes alcançarem vilas e cidades, matando pelo menos 20 pessoas, número que, segundo autoridades locais, pode aumentar. Meteorologistas dizem que a inundação é a pior desde que os registros começaram, há 120 anos, e é resultado do grande volume de chuvas dos últimos três dias, equivalente ao historicamente observado em três meses. Goran Mihajlovic, do Centro de Clima da Sérvia, disse que tais chuvas acontecem uma vez a cada 100 anos. Na cidade de Bijeljina, no oeste da Bósnia, cerca de 10 mil pessoas foram evacuadas de suas casas neste sábado. Autoridades bósnias disseram que 12 pessoas morreram e mais corpos poderiam aparecer com o recuo da água nas dezenas de cidades alagadas nos últimos três dias. Em alguns lugares, a enchente alcançou o segundo andar das casas e os moradores tiveram de ser resgatados de helicóptero. Na Sérvia, que até agora registrou oito mortes, as equipes de emergência usavam barcos e helicópteros para resgatar milhares pessoas presas na cidade de Obrenovac, perto de Belgrado. Autoridades disseram que mais de 15 mil pessoas foram evacuadas até agora nas regiões atingidas pelas enchentes e a maioria encontrou abrigo em escolas e ginásios. A inundação em Obrenovac está ameaçando a usina de energia Nikola Tesla, a maior da Sérvia. A capacidade da planta já havia sido cortada depois que uma mina de carvão próxima ter sido inundada. A chuva diminuiu em algumas localidades neste sábado, mas o primeiro-ministro sérvio Aleksandar Vucic disse em entrevista que uma nova onda de cheia no rio Sava chegará domingo à noite. "Nossa principal preocupação é proteger a usina", disse Vucic. "Faremos tudo o que pudermos". Sérvia e Bósnia apelaram por ajuda internacional. A equipe russa juntou esforços de resgate na Sérvia e muitos países da União Europeia enviaram equipamentos de emergência e equipes. 

Agência Estado

Leia tudo sobre: enchenteBósniamortesdesabrigados