Bola na área para o gol sair

Técnico Levir Culpi tenta aprimorar os cruzamentos em treinos específicos na Cidade do Galo

iG Minas Gerais | Débora Ferreira / Thiago Prata |

Cruzamento. Treinador atleticano intensificou os treinamentos do fundamento para voltar a marcar gols com as bolas alçadas na área
MARIELA GUIMARAES / O TEMPO
Cruzamento. Treinador atleticano intensificou os treinamentos do fundamento para voltar a marcar gols com as bolas alçadas na área

Todo atleticano guarda na lembrança com alegria os gols de Jô e Leonardo Silva, originados de bolas aéreas na grande decisão da Copa Libertadores de 2013, contra o Olimpia-PAR. A mesma dupla também fez a festa da Massa em várias outras partidas importantes, marcando tentos originados de cruzamentos. E não foram só os dois. Réver, Fernandinho, Tardelli, Ronaldinho Gaúcho e tantos outros se acostumaram a estufar as redes, após a pelota ser alçada na área. Um recurso que ficou de lado por um tempo, mas que Levir Culpi está tentando ressuscitar.

É visível nos treinamentos na Cidade do Galo o quanto o treinador vem dando ênfase na bola aérea, uma das mais mortais – senão a mais mortal – armas do time nos últimos anos, sobretudo no Independência. Graças a esse tipo de fundamento, a equipe venceu várias “decisões” no Independência, justificando o lema “caiu no Horto, tá morto”.

Ciente de que esse recurso já rendeu ótimos resultados ao clube num passado recente, Levir quer que o time continue a bater nesta tecla para alcançar as vitórias neste Campeonato Brasileiro.

“Por causa do Jô, o Atlético utilizava muito as bolas altas, parecido com o futebol inglês”, sintetizou o comandante, que, no entanto, sabe que o time não pode ficar dependente dessa jogada.

Contra o Santos, neste domingo, às 18h30, na Arena Pantanal, pela quinta rodada do Brasileirão, o treinador espera ver em campo um Atlético mais consistente, rápido e objetivo, tanto nas bolas áreas, quanto trocando passes pelo chão.

“O Atlético precisa jogar com mais velocidade, nunca lentamente. Quem joga mais cadenciado é o Cruzeiro. E mais rápido é o Atlético. É uma coisa que temos de colocar dentro de campo e que precisamos melhorar. É preciso melhorar a qualidade nos cruzamentos. Não é simplesmente jogar a bola na área”, comentou.

Curiosamente, o Atlético é o terceiro time neste Campeonato Brasileiro que mais alça bolas na área. Em quatro partidas, foram 96 cruzamentos, sendo 17 certos e 79 errados. Neste fundamento, o Galo perde apenas para o Fluminense (20 cruzamentos certos e 90 errados) e o Botafogo (19 certos e 81 errados).

O jogador atleticano que mais cruza bolas no torneio é o lateral-esquerdo Emerson Conceição, com 24 cruzamentos, sendo seis certos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave