CNV reúne grupos para estruturar relatório final

iG Minas Gerais | Larissa Arantes |

Antônio Romanelli vai debater o trabalho desenvolvido em Minas
Raíla Melo
Antônio Romanelli vai debater o trabalho desenvolvido em Minas

A Comissão Nacional da Verdade (CNV) vai reunir na segunda-feira, em São Paulo, representantes das comissões estaduais e municipais de todo o país para apresentar um relatório parcial daquele que será concluído e apresentado em dezembro pelo órgão. O presidente da Comissão Estadual da Verdade do Estado, Antônio Ribeiro Romanelli, vai participar do encontro.

Durante a reunião, os integrantes da CNV também irão solicitar informações coletadas pelos grupos locais que possam subsidiar o documento. As comissões têm como objetivo esclarecer as violações de Direitos Humanos durante o regime militar (1964 a 1985).

A comissão de Minas Gerais vai comparecer ao encontro de São Paulo para debater os rumos das investigações e pesquisas feitas no Estado. “As nossas cinco subcomissões estão fazendo o levantamento das fontes documentais. Estamos estabelecendo termos de cooperação com entidades para que possamos ter acesso ao máximo de documentos possíveis. Depois vamos dar início à coleta de depoimentos”, explicou Maria Céres Pimenta Spínola Castro, coordenadora-adjunta da Comissão da Verdade do Estado de Minas Gerais.

Histórico. A Comissão da Verdade em Minas Gerais foi instituída por lei promulgada pelo então governador Antonio Anastasia, em julho do ano passado, depois do projeto de lei da deputada Liza Prado ter sido aprovado pela Assembleia Legislativa. Decreto publicado em agosto regulamentou a lei.

Busca

Inovação. Dentre as cinco subcomissões que fazem parte da comissão de Minas, está a que trata de crianças e jovens que tiveram o contato com os pais interrompidos por ações do regime militar.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave