Escritor mineiro é eternizado por meio de documentário

Humberto Mauro sedia hoje lançamento dos filmes “Osvaldo França Júnior” e “Resíduos da Memória”

iG Minas Gerais | Vinícius Lacerda |

Escritor mineiro ganha documentário sobre sua vida profissional
Vera Godoy / divulgação
Escritor mineiro ganha documentário sobre sua vida profissional

Não só atrocidades decorreram do Golpe de 1964. À época, o então aviador da Força Aérea Brasileira Osvaldo França Junior (1936-1989) recebeu ordens para atacar o prédio onde estaria Leonel Brizola. Depois de recusar, foi expulso da corporação e tornou-se um reconhecido escritor. Entre suas publicações estão “O Viúvo” e “Os Dois Irmãos”.

Como forma de eternizar a vida profissional do escritor, o cineasta Denis Curi dirigiu e roteirizou o documentário “Oswaldo França Júnior”, que será lançado hoje, às 14h, no Cine Humberto Mauro. “Além de resgatar a história deste importante escritor, o documentário justifica-se no propósito de fortificar a imagem dele junto às editoras. Hoje em dia é muito difícil achar algum de seus livros e não há sinal que o mercado vá reeditar algum deles”, diz o diretor.

Para construção do média-metragem de 45 minutos, Curi conversou com vários artistas que conheciam o artista e suas obras. Este foi o caso do o cineasta Paulo Thiago, responsável pelo filme baseado no livro “Jorge, Um Brasileiro”. A adaptação foi tão bem-sucedida que, em 1979, deu origem à primeira versão do seriado “Carga Pesada”. “A construção psicológica de seus personagens era um diferencial de seus livros”, afirma Curi.

Concederam também depoimentos o ator Stênio Garcia, a professora Melânia Silva de Aguiar, o presidente da Academia Mineira de Letras, Olavo Romano, dentre outros.

Ficcão. Duas ideias para dois curtas-metragens diferentes, uma do roteirista Ataídes Braga e a outra do diretor Jefferson Assunção, deram origem ao longa “Resíduos da Memória”, que será lançado hoje, também no Cine Humberto Mauro, às 22h.

Enquanto Ataídes pensava em contar a história de uma atriz de meia-idade que conversava consigo mesmo, Assunção queria transpor os personagens do livro “Fausto”, de Goethe, para os dias de hoje. O resultado, incrementado por um novo personagem, Haroldo, é um filme que retrata memórias e fragmentos de um triângulo amoroso unindo improvisações (que aconteceram no decorrer das filmagens) a partes documentais.

Agenda

O quê. Lançamentos dos filmes “Osvaldo França Júnior”, às 14h, e “Resíduos da Memória”, às 22h

Quando. Hoje

Onde. Cine Humberto Mauro (av. Afonso Pena, 1.537, centro)

Quanto. Entrada franca

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave