Narrativas buscam olhar poético para os delírios

“Orates (Contos Clínicos)”, obra premiada de Musso Greco, será lançada na livraria Scriptum

iG Minas Gerais | Carlos Andrei Siquara |

Musso Greco conquistou o Prêmio de Literatura Unifor em 2013
Acervo pessoal
Musso Greco conquistou o Prêmio de Literatura Unifor em 2013

Se pode haver nos delírios algo além de ideias desconexas, Musso Greco, autor do livro “Orates (Contos Clínicos)”, que tem lançamento hoje na livraria Scriptum, sugere, por meio das histórias reunidas ali, uma maneira de enxergar também em algumas falas e comportamentos, traços de poesia.

Foi essa característica que fez o autor, médico e psicanalista, colecionar frases ditas por pacientes, fragmentos de obras literárias e anotações sobre biografias de personalidades, como o artista Arthur Bispo do Rosário ou o poeta e dramaturgo Antonin Artaud. Esse material, além de outros colhidos por meio de pesquisas científicas, o orientaram a conceber a coletânea que é a sua primeira publicação.

“Por muito tempo eu fiz oficinas de texto com pacientes, e a partir disso eu encontrei registros muito interessantes. Todos esses contos surgem, assim, de memórias que eu havia acumulado durante a vida”, acrescenta Musso Greco.

O conjunto de narrativas breves perpassa várias experiências vividas por personagens que têm em comum pensamentos ou atitudes relacionadas com o universo da loucura. De acordo com Greco, não foram levadas às páginas apenas situações alheias e fictícias. Ele diz também identificar nos seus escritos determinados aspectos autobiográficos.

“Eu empresto alguns dados da minha própria vida aos personagens, por exemplo, em ‘Nós, Os Esquizofrênicos’. Nesse conto, aquele ambiente familiar de origem italiana foi onde eu cresci. Em outro momento, como “O Jurista”, a visão daquele homem que vai se tornando mulher é uma interpretação que é bastante minha”, detalha o escritor.

Ao seu ver, essa é uma maneira de se aproximar das subjetividades com as quais têm contato cotidianamente. Isso se revela não apenas no conteúdo, mas também por meio da forma. Greco reproduz nos textos diálogos, a princípio considerados confusos, e às vezes, joga com a diagramação para construir sentidos.

“Eu diria que esses são meus exercícios próprios de delírio. É uma forma de apreendermos a loucura como aquilo que não sabemos muito bem o que é. Vejo esse livro como algo feito desses elementos que escapam aos nossos sentidos”, afirma ele, que completa em seguida. “Minha ideia é compartilhar para que as pessoas olhem de outra maneira para aquilo que identificam como louco. Se há algo de poético ali, são elas mesmas que poderão dizer”, conclui.

Agenda O quê. Lançamento do livro “Orates (Contos Clínicos)”

Quando. Hoje, às 11h

Onde. Livraria Scriptum (rua Fernandes Tourinho, 99)

Quanto. Entrada franca

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave