Descoberta muda teoria de imigração

iG Minas Gerais |

A principal teoria a respeito da origem dos nativos americanos descreve que eles vieram da Sibéria, chegando ao território americano por meio do estreito de Bering, que, na época (entre 26 mil e 18 mil anos atrás) ligava a Ásia à América do Norte.  

Mas o fato de os crânios humanos mais antigos da América terem características diferentes daquelas observadas nos nativos modernos levantou dúvidas sobre a precisão dessa teoria.

Enquanto os nativos americanos modernos se parecem com a população da China, Coreia e Japão, os esqueletos dos moradores mais antigos da América apresentam características diferentes: crânios mais estreitos e longos, e faces menores e mais curtas.

Mas a análise do DNA extraído dos molares do esqueleto descoberto revelou que a genética de Naia tem características similares às encontradas nos nativos modernos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave