Muricy escala Alexandre Pato e Lucão e promete São Paulo ofensivo

Treinador promete: Tricolor vai partir para cima do Flamengo no domingo

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Pato quer marcar gols pelo São Paulo, domingo, contra o Flamengo, pelo Brasileirão
Divulgação
Pato quer marcar gols pelo São Paulo, domingo, contra o Flamengo, pelo Brasileirão

Chutes e mais chutes ao gol. De pé direito ou esquerdo e muitos de fora da área. Depois, veio o aprimoramento do jogo aéreo. Muitos gols e aplausos de Muricy Ramalho. Invicto, mas com apenas seis pontos no Campeonato Brasileiro, o São Paulo "vai para cima" do Flamengo, domingo, no Maracanã.

Ciente de que não pode deixar os ponteiros do torneio desgarrarem, Muricy já adiantou que não vai jogar precavido no Rio. A ideia é trazer três pontos na mala e, para isso, o esquema ofensivo com três atacantes está mantido. Alexandre Pato entra na vaga de Ademilson (jogou o clássico e agora está na seleção sub-21) e joga numa das beiradas do campo. Na outra, a vaga é de Osvaldo, com Luis Fabiano centralizado.

Incomodado com a série de três empates no Brasileirão, o técnico não quer saber de timidez de seu setor ofensivo. A ordem é procurar o gol desde o início. "Nós temos de respeitar as características dos jogadores, com o que temos é para atuar dessa maneira, para cima. Jogamos contra o Corinthians assim e sofremos muito pouco, o gol foi falha nossa. Tem de ter a esperança que vai sair o gol e sai mesmo", afirmou o treinador.

Hoje, são quatro pontos em menos em relação ao líder Internacional. E, mesmo com a competição ainda engatinhando, o treinador não quer saber de ter de ficar correndo atrás o tempo todo como já fizera na conquista de 2008.

"Fizemos quatro jogos, eu estaria satisfeito se tivesse com 12 pontos. Todo mundo quer isso, mas às vezes não dá certo, tem o mérito dos adversários e essas coisas de futebol. Mas o time está dando um pouquinho mais de segurança, quase todos os jogos faz gol, está atingindo um padrão, isso nos dá esperança (num bom triunfo). Estamos com uma boa posse de bola nos jogos anteriores e indo pra cima o tempo todo. Essa característica será mantida."

Ataque definido, o treinador apenas lamenta a ausência de Álvaro Pereira, suspenso e ao mesmo tempo de malas prontas para os treinos da seleção uruguaia. O lateral-esquerdo, além da liderança em campo, é uma das armas do treinador para conter os contragolpes rivais.

"Ele marca muito bem e ajuda porque vamos muito para frente. Temos de fazer alguns ajustes, com um time tão ofensivo como o nosso, alguém precisa dar a cobertura nesse lado." Reinaldo ataca muito e deve ser auxiliado por alguém. Na zaga, sem Rodrigo Caio, entra Lucão.

Assim, apesar de Muricy não ter anunciado, a tendência é que o São Paulo entre em campo com a seguinte escalação: Rogério Ceni; Luis Ricardo, Lucão, Antônio Carlos e Reinaldo; Souza, Maicon e Paulo Henrique Ganso; Alexandre Pato, Luis Fabiano e Osvaldo.

Leia tudo sobre: muricy ramalhofutebolesportesao paulotecnicoalexandre patolucaotreinoflamengobrasileirao