Opinião

iG Minas Gerais |

Tempo bom para o Ministério Público, que abriu procedimento para investigar por que a prefeitura comprou R$ 43 mil em remédios para Carlos Abdalla. O empresário, que faz tratamento em um dos hospitais mais caros do país, conseguiu o medicamento, apesar de a Justiça ter negado o pedido. O vereador Vinícius Resende também quer explicações.

Tempo bom para o secretário da Infância, Geraldo Magela, o Dinho. Além de receber salário R$ 11.544, ele também possui um imóvel alugado pela prefeitura pelo qual recebe R$ 2.680 mensais. Além dele, Regina Rezende também usava recursos da própria secretaria para bancar o aluguel de imóvel do filho.

Tempo bom para a Casa da Cultura, que completa neste mês, 27 anos como patrimônio artístico do município. Várias atrações foram programadas, entre elas concerto com a Orquestra Sinfônica de MG.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave