Pouco para o Cruzeiro

iG Minas Gerais |

Se engana quem pensa que o Cruzeiro foi eliminado da Libertadores no jogo do Mineirão. O resultado de Buenos Aires foi desastroso em todos os sentidos. O gol feito pelo San Lorenzo no Nuevo Gasometro pouco representou. O pior foi ter exposto uma fragilidade que deu forças ao inimigo. Sem temer o Cruzeiro, o time argentino se encheu de moral e não se intimidou com o gigante da Pampulha. Foi uma vergonha jogar 90 minutos sem acertar um chute no gol. Como se não bastasse a pífia apresentação, o técnico Marcelo Oliveira, que normalmente mexe pouco no time, resolveu inventar e escolheu a pior hora. Errou ao manter Júlio Baptista e apostar em William. Trocar a juventude de Lucas Silva pela experiência de Newton também não foi uma boa. Sei que, agora, é fácil falar. Como não sou futurólogo, tenho que fazer minhas análises sobre fatos acontecidos. Marcelo arriscou. Se tivesse se classificado, receberia elogios. Como deu errado, é criticado. A vida é assim. Apesar de possuir time para ter sido campeão, o Cruzeiro não fez por merecer. Foram apenas quatro vitórias, três derrotas e três empates. Não é o caso de buscar culpados. O time é bom e o elenco de qualidade. É levantar a cabeça, reconhecer os erros e seguir. Ganhar o Brasileiro ou a Copa do Brasil é bem possível. Bom começo. Estou gostando da disposição e das atitudes de Levir Culpi no comando do Atlético. Mudar é preciso. O Galo tem que encontrar um novo caminho para continuar dando alegrias ao seu torcedor. O modelo implantado por Cuca foi importante e deu resultado, mas é passado. Não pode ter medo de desapegar. Futebol é momento.

Precaução. As forças de segurança de Minas realizaram nesta semana um treinamento com jornalistas que vão participar da cobertura da Copa do Mundo. Situações de conflito foram simuladas para que todos tivessem a oportunidade de passar por momentos de pânico com os gases usados para conter e dispersar manifestações. Preocupação e medo no caminho da Copa.

Inquilino. O Mineirão já está sendo preparado para a Copa. Uma super estrutura é montada e algumas reformas deverão ser efetuadas para atender a Fifa. A Minas Arena, que administra o estádio, deverá desocupar todas as salas e ninguém terá direito de permanecer no Mineirão. A soberania da turma de Zurique será total.

FMF. Finalmente vamos ter eleições na Federação Mineira de Futebol. Os interventores vão passar o comando da entidade depois de alguns meses analisado a situação. Eles tiveram a oportunidade de sentir o quanto é bom esse cargo. Viagens e algumas regalias reservadas aos amigos do Rei. Os clubes estão de braços cruzados. Depois não reclamam. O presidente tem que ser da maioria.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave