Minas receberá R$ 1,17 bilhão

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

Em tempos de estiagem, quanto mais opções para gerar energia melhor. E Minas Gerais vai ganhar cinco Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) e duas usinas hidrelétricas. Os empreendimentos são da Minas PCH, que assinou ontem um protocolo de intenções com o governo do Estado, para investir um total de R$ 1,17 bilhões. Só na fase de implantação, 19.500 empregos diretos e indiretos serão criados.  

Segundo o diretor-executivo da Minas PCH, Walter Pinheiro, as duas usinas serão instaladas em Coromandel (Alto Paranaíba) e Aimorés (Vale do Rio Doce).

No caso das cinco PCHs, duas vão ser construídas em Bonito de Minas, no Norte de Minas, e as outras em Joanésia, Mathias Lobato e Pocrane, todas na região do Vale do Rio Doce.

Juntas, as sete unidades terão capacidade para gerar 183,5 MW de energia, volume suficiente para atender cidades como Betim, Contagem ou Uberlândia.

Hoje, 90% da geração de energia no Estado vêm de fontes de energia de natureza hidráulica, como as PCHs, por exemplo.

“Cada vez mais me convenço que a matriz energética tem que ser realmente diversificada, porque estamos vivenciando secas inimagináveis e que temos que buscar alternativas nas várias formas que se apresentem”, afirmou o governador Alberto Pinto Coelho. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave