Agora 'New', March vai de coadjuvante a protagonista

Ambiciosa, Nissan quer roubar a cena entre as japonesas com o seu compacto, que evolui no conforto oferecido e na qualidade do acabamento

iG Minas Gerais | Raimundo Couto |

As mudanças no visual dão aspecto robusto ao compacto
Marcos Camargo/Nissan/Divulgação
As mudanças no visual dão aspecto robusto ao compacto

A Nissan não está para brincadeira na pretensão de escrever uma nova história de sua vida por aqui. O investimento de R$ 2,6 bilhões na construção da fábrica em Resende (RJ) mostra que os tempos são outros. Pretendem ser, até 2016, a montadora japonesa com maior participação no mercado brasileiro. Para essa “guerra”, na qual existem veteranos concorrentes, é preciso se armar de um bom combatente.

Para a Nissan, esse soldado atende pelo nome de March e, entre nós, já roda desde 2011, importado do México, sofrendo, por essa razão, restrições que nunca permitiram um bom volume de vendas. Agora esse problema acabou: o compacto está sendo produzido no Brasil, com alterações e um novo nome: New March. Essa geração – que chega cheia de responsabilidade – é a quinta, e, se é pequeno no tamanho, grande é sua missão ao rivalizar com “players” veteranos, como os VW Gol e up!, os Fiat Uno e Palio, além do novo Ford Ka, que está prestes a chegar. Por tudo isso o japonesinho, agora nacionalizado, precisa se apresentar no “front” dessa disputa com munição suficiente para provar a seu futuro comprador que vale quanto pesa.

Mudanças

As alterações pelas quais passou o modelo para se tornar um “cidadão brasileiro” ganharam destaque no acabamento e na parte frontal. O novo design conta com uma grande entrada de ar inferior e grade cromada em forma de “V”. Assim como têm feito as demais marcas, a ideia é padronizar a gama de modelos, mantendo a mesma identidade visual. As maçanetas e os retrovisores podem ser pretos, da cor da carroceria ou cromados, dependendo da versão escolhida. O entre-eixos é de 2,45 m, e, em relação ao modelo anterior, o comprimento aumentou 4,7 cm, passando a 3,83 m. A largura cresceu 1 cm e ficou com 1,68 m, e a altura permaneceu a mesma, 1,53 m.

Em novo patamar

Se por fora a alteração principal ficou com a nova frente e entrada de ar, por dentro o Nissan New March ganhou mais esmero em acabamento. Novos materiais nos revestimentos das portas e no painel, além de outro volante, projetado seguindo a tendência de oferecer a melhor ergonomia para o motorista.

O fabricante garante que o console foi concebido levando em consideração as necessidades do motorista durante a condução, de forma que os controles de áudio e do sistema de climatização sejam fáceis de visualizar, acessar e utilizar. Os comandos mais acessados, como o do ar-condicionado, do aquecimento, do sistema de som, do acionamento elétrico dos vidros, entre outros, estão posicionados de forma a evitar o deslocamento do corpo do motorista.

O painel de instrumentos tem novo design para facilitar a leitura do velocímetro e do conta-giros. Desde a versão de entrada, o compacto conta com computador de bordo com funções como autonomia, consumos instantâneo e médio e abertura interna da tampa do tanque de combustível. Um recurso que tem sido usado para destacar detalhes no interior dos automóveis é a utilização de cromados em determinados comandos. No March não foi diferente, e eles estão presentes no painel central, nas saídas de ar-condicionado, na alavanca do freio de estacionamento e no apoio de braço da porta dianteira. O volante de três raios pode ser regulado em altura e é exclusivo para o modelo brasileiro. O banco do motorista também tem ajuste de altura.

Tratamento acústico que deixa o habitáculo mais silencioso também é novidade nessa nova versão e, segundo o fabricante, esse trabalho resultou na redução em 1,3 decibéis do nível de ruído, em comparação ao seu antecessor.

Preços e acessórios

O Nissan March inova em seu segmento quando oferece  câmera de ré, navegador por GPS integrado às redes sociais (na versão 1.6 SL) e cintos de segurança com pré-tensionadores e exclusivo limitador de carga. A direção é elétrica. Há ainda o sistema multimídia (disponível na versão 1.6 SL) com tela de 5,8 polegadas conta com sistema de navegação por satélite (GPS) com tela sensível ao toque e comandos de voz em português. Há ainda ar-condicionado digital automático, volante multifuncional e Bluetooth.

O compacto ganhou de série na versão 1.6 SL rodas de 16 polegadas. São seis versões – três para cada motor – cada uma integrando equipamentos e itens de acabamento. Os preços divulgados variam de R$ 32.990, para a versão com motor 1.0, com ar-condicionado e direção com assistência elétrica, a R$ 36.990. Com motor 1.6, os valores variam de R$ 37.490 a R$ 42.990.

Importante, a manutenção ganha pacote fechado de serviços e três anos sem limite de quilometragem.

O jornalista viajou a convite da Nissan

Leia tudo sobre: lançamentoNissanNew Marchcompactohatch