Dia de saideira, do jeito que ele gosta

Zeca Pagodinho faz show amanhã, ao lado do grupo Monobloco, na festa Saideira, que encerra o 15º Comida di Buteco

iG Minas Gerais | LUCAS SIMÕES |

Show. Zeca Pagodinho interpreta clássicos do samba e sucessos da carreira amanhã, na festa Saideira
Fábio Zanzeri / AgNews
Show. Zeca Pagodinho interpreta clássicos do samba e sucessos da carreira amanhã, na festa Saideira

Fazendo samba no fundo de um quintal no subúrbio carioca do Irajá, acompanhado dos amigos e de uma loura gelada. Foi assim que ele começou uma trajetória que lhe rendeu 10 milhões de discos vendidos, oito indicações ao Grammy Latino – vencendo quatro – e a honra de ser regravado por Gilberto Gil, Maria Bethânia, Jorge Ben e por aí vai. Com 30 anos de carreira, o que mais Zeca Pagodinho pode querer da vida? "Quero continuar a beber minha cerveja, jogar conversa fora e proporcionar muita alegria ao povão ainda. E claro, fazer shows. Porque apesar de tudo, o show tem que continuar", brinca.

Parafraseando o parceiro Arlindo Cruz, o sambista mostra o clima da apresentação que vai animar a festa de encerramento do concurso Comida di Buteco, amanhã à noite, no Largo da Saideira.

Acompanhado da veterana banda Muleke (que dizem saber exatamente quando o cantor vai brecar, emendar uma música na outra ou inventar um improviso em alguma canção), Zeca Pagodinho faz um show misto da turnê “Vida que Segue”, que ele estreou no ano passado interpretando clássicos do samba, como “Aquarela Brasileira” e “Foi um Rio que Passou em Minha Vida”. Além disso, a apresentação também revisita algumas canções inclusas no recém-lançado sambabook “Deixa o Samba Me Levar”, como os sucessos da carreira “Deixa a Vida me Levar”, “Faixa Amarela” e “Bagaço da Laranja”. Gravado em DVD no fim do ano passado, o trabalho revisita toda a obra de Zeca Pagodinho, que divide o palco com intérpretes do calibre de Elza Soares, Jorge Ben, Gilberto Gil, Beth Carvalho, Marcelo D2, Emicida, entre outros.

“Eu tento escolher o repertório a partir do que o público quer ouvir e também do meu momento de vida, faço apanhado das músicas que tenho tocado mais ou menos e vou balanceando sem mistério. Foi muito emocionante ver cada um desses artistas dando sua assinatura nos sambas. Por mim, faria outro”, diz.

Apesar de ainda não haver outro projeto similar confirmado, Zeca não fica sem os amigos. Como não pode trazer todos à capital mineira (“minha vontade é levar os amigos aonde eu for”), ele aposta que pelo menos o cantor e compositor mineiro Toninho Geraes possa dar uma palhinha no meio da apresentação. “Não tenho nada planejado, não. Mas quando o Toninho Geraes está pela cidade, é certo que ele apareça para cantar com a gente no palco”, avisa.

Num momento de vida que não poderia ser melhor, Zeca Pagodinho continua colecionando prêmios – os últimos foram duas estatuetas do Brazilian International Press Awards, por melhor show brasileiro nos Estados Unidos, no Brazilian Day, e pela importância da construção de sua carreira artística para o samba no Brasil (“Life Achievement”). Apesar de lisonjeado, ele ainda parece o garoto magrelo que Beth Carvalho viu chegar à roda de samba pela primeira vez de chinelo de dedo e cavaquinho dentro de uma sacola de supermercado, em 1977. “Sou o mesmo cara que gosta de cerveja, samba e amizade daquela época. Nada me seduz mais na vida”, diz.

MONOBLOCO. Além do show de Zeca Pagodinho, a banda Monobloco também se apresenta na festa de encerramento da 15ª edição do Comida di Buteco. O grupo mostra a diversidade do último álbum, “Arrastão da Alegria” (2013), que inclui releituras de Jorge Ben (“Chove Chuva), Samuel Rosa (“Garota Nacional”) e O Rappa (“Me Deixa”), além de clássicos do samba que a banda está acostumada a tocar.

Serviço. Zeca Pagodinho e Monobloco na festa Saideira. O evento acontece amanhã, no Largo da Saideira (avenida Cristiano Machado, 3450, bairro União), entre 12h e 0h, com degustação dos petiscos dos 45 bares participantes do Comida di Buteco, antes dos shows. Os ingressos custam R$ 140 (inteira) e R$ 70 (meia-entrada).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave