Ruralistas vão ao STF contra Lista Suja

iG Minas Gerais | Ana Paula Pedrosa |

A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a Lista Suja do Ministério do Trabalho. Na ação, a entidade pede o fim da lista divulgada anualmente com as empresas que foram flagradas praticando trabalho escravo. A última edição tem 579 empregadores.  

Quem integra a lista fica proibido de receber financiamento público e privado por dois anos. A CNA alega que as empresas têm a imagem arranhada sem direito de defesa. O MTE explica que as empresas têm direito a se defender em duas instâncias antes de ter o nome incluído na lista. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave