Xodó dá a volta por cima e faz valer filosofia de Levir Culpi

Se o técnico quer números positivos, o camisa 11 vem cumprindo as ordens e só tende a evoluir

iG Minas Gerais | fernando almeida e Thiago Prata |

Fernandinho (foto) foi contratado com a difícil missão de substituir Bernard, vendido a peso de ouro
João Godinho - 13.10.2013
Fernandinho (foto) foi contratado com a difícil missão de substituir Bernard, vendido a peso de ouro

O início de temporada apresentou um Fernandinho bem abaixo da média e do que a Massa se acostumou a ver em 2013. Muitos torcedores se perguntavam o que havia acontecido com o avante habilidoso, arisco e autor de bonitos gols, como o marcado contra o Cruzeiro, no segundo turno do Campeonato Brasileiro do ano passado. Mas o momento obscuro ficou para trás e o jogador ensaia um retorno às grandes atuações que o tornaram um dos xodós da torcida alvinegra.

Coincidentemente, a melhora de rendimento de Fernandinho se deu com a vinda de Levir Culpi, no fim do mês passado. Desde que chegou ao Galo, o treinador implantou a filosofia de que “jogador é número”. Neste aspecto, o velocista é o que mais vem agradando ao chefe.

Nas quatro partidas de Levir a frente do Atlético em 2014, o time marcou quatro gols, sendo que metade deles foram anotados pelo camisa 11. Marion e André fizeram os outros dois gols do Galo.

Logicamente, a Massa espera uma evolução ainda maior do avante no decorrer do Brasileiro, principalmente no quesito assistências. Ele ainda não contribuiu nesse aspecto em 2014. No entanto, é visível o quanto o jogador se doa dentro de campo.

Do quarteto ofensivo que representou o Galo no Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro passado, Fernandinho teve o pior início de ano, sem colaborar com gols e assistências durante um bom tempo. No entanto, ele virou esse jogo.

Nos últimos confrontos, sobretudo na partida de volta das oitavas de final da Libertadores, contra o Atlético Nacional-COL, quando fez o gol do alvinegro no empate em 1 a 1, o camisa 11 mostrou raça, vontade e a técnica habitual que a Massa tanta espera. Por outro lado, os companheiros de ataque, Diego Tardelli, Jô e Ronaldinho ficaram devendo em boa parte dos embates do ano até agora.

Desse quarteto, Fernandinho é o único em condições físicas ideais de entrar em campo neste domingo, contra o Santos, em Cuiabá, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Os outros três atletas estão lesionados. Mas isso não quer dizer que a responsabilidade aumentará em cima do velocista. É o que garantem os companheiros de equipe.

“A torcida quer resultados. Durante os treinamentos, a gente tem de aperfeiçoar mais. É estar mais concentrados para fazer um bom cruzamento e os atacantes fazerem os gols para podermos vencer. Penso que vamos conseguir dar a resposta que a torcida e nós também tanto queremos”, diz o volante Leandro Donizete.

Vetados! Lesionados. Nenhum dos doze jogadores do Atlético que seguem em tratamento de lesões na Cidade do Galo reunirão condições físicas ideais a tempo de enfrentar o Santos, neste domingo, na Arena Pantanal.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave