Fontes de água não têm data para voltar a funcionar

Prefeitura afirma que está trocando parte elétrica dos aparelhos, desligados há seis meses

iG Minas Gerais | Luiza Muzzi |

Há seis meses os jatos de água não são vistos na praça da Estação
douglas magno
Há seis meses os jatos de água não são vistos na praça da Estação

Quem passa pela praça da Estação, no centro de Belo Horizonte, tem sentido falta das tradicionais fontes de água que há muitos anos fazem parte do cenário local. Embora estejam desligadas há seis meses para manutenção, não há funcionários trabalhando no reparo em diversos momentos do dia. De acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), não existe data para que os equipamentos voltem a funcionar.

“O chafariz faz falta. Além de deixar o visual mais bonito, ainda refresca quando está calor”, disse a dona de casa Glória Cardoso, 60, que passa sempre pelo lugar.

“Esteticamente é legal, mas as fontes também eram uma espécie de atrativo, que fazia as pessoas socializarem em eventos como a Praia da Estação”, afirmou o estudante Learton Silveira, 20. Seu colega Rafael Santos, 24, concorda. “As fontes deixam o ar mais úmido e o ambiente mais agradável para quem fica aqui um tempão esperando ônibus”.

O Executivo informou, por meio da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), que está substituindo todo o sistema elétrico e os motores da fonte da praça da Estação, e fazendo a impermeabilização dos tanques de água que ficam sob a praça.

Além disso, a Sudecap afirmou que está fazendo orçamentos para repor as bombas da fonte que estavam queimadas “devido à sujeira encontrada no local”.

Até que esses novos aparelhos sejam comprados, no entanto, não será possível, segundo o órgão, definir um prazo exato para o religamento das fontes.

Sugestão Leitor. Essa reportagem foi uma sugestão do leitor João Bezerra Costa, estudante de curso técnico em meio ambiente. Para sugerir outros temas, envie e-mail para cidades@otempo.com.br.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave