Manifestantes depredam UPP e fecham avenidas no Rio de Janeiro

Protesto ocorreu após a prisão de um jovem que estava baleado em uma unidade de saúde; Polícia Militar afirma que ele teria sido atingido ao trocar tiros com militares

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

No início da noite desta quarta-feira (14), moradores da comunidade de Manguinhos, na zona norte do Rio, depredaram uma base de UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) e fecharam por alguns minutos as avenidas Leopoldo Bulhões e Democráticos, na região da favela.

O protesto ocorreu após a prisão de um jovem que estava baleado em uma unidade de saúde. A Polícia Militar afirma que ele teria sido atingido ao trocar tiros com policiais da UPP local. Nenhum PM ficou ferido.

Segundo a assessoria de imprensa do Comando de Polícia Pacificadora, por volta das 17h, policiais da UPP Manguinhos estavam em patrulhamento na área conhecida como Barrinho quando viram homens armados, e houve um tiroteio. Os policiais chegaram a apreender drogas, mas não prendeu ninguém.

Na delegacia, policiais do 22º BPM (Maré) avisaram aos que participaram do tiroteio que um jovem, não identificado, havia procurado socorro na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Manguinhos, pois estava baleado. Os policiais foram até o local e reconheceram o rapaz como um dos autores dos disparos contra os policiais da UPP.

Ao saber da prisão, um grupo de moradores cercou a base comunitária da UPP na localidade da Coreia e a depredou. Em seguida, eles atearam fogo a pneus e jogaram pedras contra veículos que tentavam passar o bloqueio realizado nas avenidas.

O tumulto foi contido e as vias ficaram interditadas por precaução. O policiamento segue reforçado na região e o suspeito está sob custódia na UPA.

Com Folha Press

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave