Setenta dias após Carnaval, bandas ainda não receberam

Belotur diz que burocracia é entrave e promete pagar até sexta

iG Minas Gerais | Laura Zschaber |


Prefeitura investiu em shows, desfiles e nos blocos de rua
ANDRE FOSSATI / O TEMPO
Prefeitura investiu em shows, desfiles e nos blocos de rua

Setenta dias após o fim da festa, a Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur) ainda não pagou as bandas contratadas por ela para tocar no Carnaval. Os músicos reclamam que tiveram gastos para participar do evento e que, pelo contrato, a Belotur deveria ter efetuado o pagamento 15 após a nota de prestação do serviço ser gerada. A prefeitura, por sua vez, reconhece o atraso e diz que vai regularizar tudo ainda nesta semana.

A reportagem encontrou três bandas com pagamento em atraso. “Tivemos muitos gastos para providenciar a documentação necessária para a seleção das bandas. O processo foi bastante burocrático. Mas agora, quando ligamos, cada hora é uma desculpa diferente”, conta Téo Pereira, um dos membros do grupo Trem dos Onze.

Rogério Sam, um dos integrantes do grupo Copo Lagoinha, também reclama da prefeitura. “Está uma verdadeira novela para receber esse pagamento. Muitas bandas estão nessa situação, e estamos indignados”. O grupo Zé da Guiomar também não recebeu. “Até ontem o pagamento ainda não havia sido feito. De acordo com o contrato, deveríamos ter recebido no dia 23 de março”, explica o percussionista do grupo, Luiz Ladeira.

Promessa. A assessoria da Belotur informou que contratou 65 bandas para os 91 shows realizados na cidade durante o Carnaval, ao custo de R$ 880 mil. Ainda segundo a Belotur, 90% do valor já foi quitado. O impasse com o restante seria burocrático, e a promessa é de regularização ainda nesta semana.

“Toda semana é assim, eu ligo e falam que vão pagar na semana que eu liguei. Está na cara que estão nos enrolando”, diz Téo Pereira.

Investimento

Números. Para o Carnaval de 2014, a Belotur investiu R$ 5 milhões em 13 palcos, desfiles de escolas de samba, blocos de rua e caricatos, além dos shows de artistas nacionais e regionais.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave