Mineira Higident produz 400 milhões de sabonetes por ano

O diretor-presidente da empresa, Antônio José Vieira, recebe amanhã o título de industrial do ano da Fiemg

iG Minas Gerais | Helenice Laguardia |

Vista panorâmica da fábrica da Higident do Brasil em Itajubá, no Sul de Minas Gerais
Higident/divulgação
Vista panorâmica da fábrica da Higident do Brasil em Itajubá, no Sul de Minas Gerais

Nesta quinta-feira, o diretor-presidente da Higident do Brasil, Antônio José Vieira, recebe o título de Industrial do Ano 2014 dado pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg). “Essa homenagem vem confirmar todas as minhas convicções quando escolhi Itajubá, no Sul de Minas Gerais, há 31 anos, para instalar a Higident”, admite Vieira. No mercado há 43 anos, o executivo trouxe a empresa – pioneira na fabricação de sabonetes infantis, cosméticos e de higiene pessoal – de São Paulo. Hoje, a Higident produz 400 milhões de pastilhas de sabonetes por ano.

Com capacidade de produção de 720 milhões de unidades anuais, a empresa tem planos de ampliar a sua atuação no Estado. “Ainda temos como ampliar a nossa atuação no mercado de sabonetes com as instalações existentes. Mas temos plano de expandir a empresa para entrar no mercado de outros produtos ligados à linha cosmética”, diz.

Como diferenciais da Higident, Vieira destaca a sua capacidade produtiva – maior do Brasil em terceirização –, além da qualidade assegurada e logística própria para a distribuição para o Brasil e o exterior.

A Higident produz sabonetes em barra para as maiores marcas do mercado, como Avon, Bombril, Bril Cosméticos, Carrefour, Disney Company, Dia Brasil, Extra, Hipermarcas, Jequiti, Natura, Nivea, Pão de Açúcar e Walmart.

Como todo empresário, Vieira também tem a receita para fortalecer a economia mineira e do Brasil. “A mais imediata delas é a reforma tributária, que simplifique a legislação existente e diminua o peso dos impostos que sobrecarregam o bolso dos consumidores”. Para o empresário, o custo Brasil compromete a competitividade de nossas indústrias no mercado externo. “O nosso sistema tributário é muito complicado e onera em excesso as empresas”, afirma.

Vieira também reclama do excesso de burocracia que o empresário enfrenta no dia a dia. “Temos problemas no setor de transporte e logística por causa das más condições de nossas rodovias, nossos portos e aeroportos. Temos problemas também pela baixa capacidade de investimentos no setor produtivo e de tecnologia”, conclui.

“Outro destaque primordial para o sucesso da Higident, reconhecido pela Fiemg com esse título que recebo (Industrial do Ano 2014), é a farta mão de obra qualificada que encontramos em Itajubá e região.”

Antônio José Vieira

Grandes números

1.126 funcionários trabalham atualmente na Higident em Itajubá

43 anos a Higident está no mercado, sendo 31 deles em Minas

720 milhões de sabonetes por ano é a capacidade de produção

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave