“Gente que nunca fez, cobra”

iG Minas Gerais |

Na Paraíba. Dilma tira foto com os trabalhadores da obra de transposição do rio São Francisco
Roberto Stuckert Filho/ PR
Na Paraíba. Dilma tira foto com os trabalhadores da obra de transposição do rio São Francisco

Brasília. A presidente Dilma Rousseff rebateu ontem críticas sobre atrasos nas obras de transposição do rio São Francisco e disse que “quem nunca fez nada, desanda a cobrar”. A presidente realiza visita a estados do Nordeste para vistoriar as obras do rio e deu a declaração em conversa com jornalistas em São José de Piranhas (PB).

A construção começou em 2007. O projeto de integração do São Francisco tem extensão total de 469 quilômetros e a estimativa é que 11,6 milhões de pessoas sejam atendidas com fornecimento de água no Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. A previsão do governo federal é que as obras fiquem prontas até dezembro de 2015.

“Acontece uma coisa engraçada no Brasil. Quem nunca fez, desanda a cobrar de quem fez. Então é isso que nós estamos assistindo. Gente que nunca fez quando pôde, cobrar de quem está fazendo quando pode”, criticou.

Dilma reconheceu que houve atrasos na obra de transposição, mas atribuiu a demora para concluir o projeto ao fato de ela ter sido subestimada. A petista não especificou quem subestimou o empreendimento.

“É uma obra sofisticada. Implica num tempo de maturação. Houve atrasos porque também acho que se superestimou muito a velocidade que poderia ter, minimizando a sua complexidade”, afirmou

Ao comentar a oferta de água que a transposição vai proporcionar, a presidente fez uma comparação com o sistema Cantareira, que abastece a cidade de São Paulo. Para Dilma, a capital paulista passa por uma situação “difícil”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave