Campos compara FHC a Dilma

iG Minas Gerais |

Brasília. Para descolar a sua campanha à do PSDB, o pré-candidato do PSB à sucessão presidencial, Eduardo Campos, comparou o governo da presidente Dilma Rousseff (PT) ao segundo mandato do tucano Fernando Henrique Cardoso.

O dirigente do PSB disse, em encontro ontem com empresários do gás natural, que a atual crise energética é comparável à de 2001, quando o país passou por racionamento de energia.

Segundo ele, para não ser comparado à administração tucana, o governo federal não tem atuado de maneira transparente ou adotado medidas para evitar o agravamento do atual quadro energético no país.

“O atual governo federal não quer confessar que deixou o país em uma situação semelhante ao outro governo que ela (Dilma Rousseff) combatia em 2001”, criticou. “Não quer evidenciar ao Brasil a semelhança dos dois”, acrescentou.

O dirigente do PSB voltou a defender a realização de uma reforma tributária “fatiada”, feita ao longo de um mandato presidencial. “Quem vem aqui dizer que vai mudar da noite para o dia, eu posso dizer depois de ter vivido 12 anos no Congresso Nacional e depois de ter sido sete anos governador (de Pernambuco), está mentindo”, disse em alusão ao tucano Aécio Neves, que fez essa promessa.

O socialista classificou de “desespero” o vídeo do PT que utiliza o medo para desqualificar, indiretamente, a oposição. “Com essa campanha, os que imaginam que vão colocar medo, vão encorajar o povo a tirar a presidente do segundo turno”, disse.

Ontem o PSB marcou para 29 de junho a convenção nacional do partido que deverá oficializar a candidatura Campos à Presidência.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave