Manifestantes fazem "aulão" sobre prejuízos da Copa na praça Sete

Representantes de vários sindicatos em estado de greve participaram do "protesto educativo"; semana está sendo marcada por diversas mobilizações e paralisações de servidores

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Na tarde desta terça-feira (13) representantes de várias categorias que estão em greve na capital, ou em paralisação, simularam uma aula sobre os prejuízos da Copa do Mundo no Brasil. Em uma das atividades, os manifestantes abordavam pessoas que passavam pela praça Sete, região Central da capital, e entregavam a elas um dinheiro simbólico - a quantia equivalente ao que foi investido para a Copa - perguntando como elas gastariam este dinheiro.

O “protesto educativo” contou com representantes de sindicatos relacionados a educação, saúde, limpeza urbana, analistas de políticas públicas e assistência social, todos em estado de greve ou paralisação por causa de benefícios não recebidos e falta de reajuste salarial.

O ato foi organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública de Belo Horizonte (Sind-Rede BH) e segundo a BHTrans, o trânsito no entorno da praça Sete não foi prejudicado. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave