Justiça determina que 70% dos rodoviários voltem ao trabalho

O descumprimento da decisão pode acarretar multa diária de R$ 50 mil contra o Sindicato Municipal dos Trabalhadores Empregados em Empresas de Transporte Urbano de Passageiros.

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro, desembargadora Maria das Graças Cabral Viegas Paranhos, concedeu, no início da tarde desta terça-feira (13), uma liminar que determina que pelo menos 70% do efetivo total do quadro de rodoviários da cidade se mantenha trabalhando.

O descumprimento da decisão pode acarretar multa diária de R$ 50 mil contra o Sindicato Municipal dos Trabalhadores Empregados em Empresas de Transporte Urbano de Passageiros.

Segundo a Justiça, a decisão do tribunal levou em conta o fato de o transporte rodoviário de passageiros ser atividade essencial e de que o sindicato é o legítimo representante da categoria.

PARALISAÇÃO

Motoristas e cobradores -dissidentes do sindicato da categoria da cidade- iniciaram uma paralisação de 48 horas a partir das 0h de hoje.

A paralisação já provocou a depredação de 74 ônibus, hoje, no Rio. Essa é a estimativa divulgada pelos proprietários dos veículos danificados, o Rio Ônibus, sindicato que representa as empresas do setor.

Às 12h30, a Secretaria Municipal de Transportes informou à reportagem que 18% dos ônibus da frota atual estão em circulação. A prefeitura estima que 2 milhões de passageiros foram prejudicados pela paralisação dos rodoviários.

A Polícia Militar confirmou que sete pessoas foram detidas em ações de depredação. No início da manhã, a secretaria calculou que o número de ônibus em circulação equivalia a 10% da frota.

Em outra paralisação organizada na semana passada, a mobilização dos rodoviários resultou piquetes violentos e em depredações de mais de 400 ônibus.

Na zona oeste da cidade, o BRT Transoeste, ônibus articulado que liga Campo Grande à Barra, opera, segundo a secretaria, com apenas 25% da capacidade. Vans saem lotadas da região.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave