Após denunciar sumiço, Mercedes de Aguinaldo Timóteo aparece em BH

Artista disse que trouxe "carango" para capital mineira, há quatro anos, porque oficina era famosa e já havia prestado serviços para um programa de TV

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Após denunciar o sumiço do seu carro em um programa de televisão, o cantor Aguinaldo Timóteo conseguiu localizar a Mercedes modelo 287 conversível que havia desaparecido após dar entrada em uma oficina famosa de Belo Horizonte. O atual proprietário da empresa entrou em contato com o artista e informou que o veículo continua na capital mineira.
O caso começou há quatro anos, quando Timóteo resolveu reformar o carro e chegou a pagar R$ 30 mil para pintar. "A oficina era do integrante de um grupo de rock e, inclusive, prestava serviço para uma programa de TV. Por isso, resolvi levar meu 'carango' para Belo Horizonte", contou o cantor.
Os problemas de Agnaldo começaram exatamente há dois anos, quando ele não recebeu nenhuma ligação da oficina, foi até o endereço em que ela funcionava, na região da Pampulha, mas o galpão estava fechado. Depois disso, ele não soube mais o paradeiro do veículo.
Após a denúncia, o atual dono da oficina chamou Timóteo para conversar. "Ele foi muito educado. Vou marcar para ir até BH e olhar se pego o carro de volta ou se continuo o serviço com ele", explicou o artista.
A reportagem de O TEMPO apurou que a oficina em questão era do baterista do grupo Jota Quest, Paulinho Fonseca, e entrou em contato para saber por qual motivo o cliente não foi informado da mudança da oficina. Segundo a assessoria da banda, porém, o empreendimento foi vendido há dois anos e, por se encontrar em viagem para São Paulo, o músico não poderia conceder entrevista. O atual proprietário também não atendeu às ligações.


Leia tudo sobre: MERCEDESAGUINALDO TIMÓTEOOFICINA