Só metade da casa estará arrumada

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

Em obras. Trabalhadores correm para terminar a expansão do saguão de Confins, mas, até o fim maio, apenas 55% da ampliação do Terminal 1 estarão concluídas
douglas magno
Em obras. Trabalhadores correm para terminar a expansão do saguão de Confins, mas, até o fim maio, apenas 55% da ampliação do Terminal 1 estarão concluídas

De 12 de junho a 13 de julho, 385 mil passageiros devem passar pelos aeroportos de Belo Horizonte, segundo estimativas do Ministério do Turismo. A casa começou a ser arrumada em setembro de 2011, mas não estará totalmente pronta para receber as visitas. A obra de modernização do Terminal 1, o atual de Confins, era para estar prontinha em dezembro de 2013. Hoje, a um mês da Copa do Mundo e no 32º mês da obra, pouco mais da metade está finalizada. A previsão é entregar 55% até 31 de maio e terminar os outros 45% até agosto.

Brasileiros e estrangeiros que passarem por Confins não vão escapar de tapumes. Em abril, o presidente da Infraero, Gustavo Vale, disse que esse seria o jeito para “tapear” e esconder as obras inacabadas. No dia 6 de maio, a superintendente da Infraero do aeroporto, Maria Edwirges Madeira, disse que os tapumes que estão contornando o saguão de embarque serão retirados. “Só vai ficar na extremidade, onde está sendo construído um prédio para projetos sociais da Infraero”, explica.

O saguão está entre as etapas que serão entregues a tempo da Copa. Ainda há sinais de obra por lá, mas, segundo a Infraero, ele ficará pronto para recepcionar os passageiros. Pronto. Até 31 de maio, a Infraero entregará o saguão totalmente ampliado. Ele ainda está recebendo a cobertura. Vai entregar ainda seis de oito elevadores previstos, novos acessos para área de embarque, nove pontes de embarque, terraço reformado com Fun Zone (para receber os turistas que só virão ver os jogos e não dormirão em BH), cinco esteiras e escadas rolantes.  Puxadinho. O Terminal 3 começou a ser construído em agosto do ano passado para ser entregue até abril de 2014. Vai ampliar a capacidade anual de passageiros em 5,3 milhões e seria uma opção para receber os voos das delegações durante a Copa. Mas não ficará totalmente pronto e não receberá voos regulares. Será usado apenas para aviação geral, como voos executivos. Tapumes. Até o início de maio, os passageiros ainda disputavam espaço no saguão com tapumes e operários a pleno vapor. A promessa da Infraero é limpar tudo até o fim deste mês. A Infraero diz que os transtornos serão minimizados e que não haverá um fluxo muito maior durante a Copa, porque o aumento dos turistas será equilibrado pela redução dos passageiros usuais. Pátio e pista. As obras começaram em fevereiro de 2013, e o plano inicial era entregar tudo antes da Copa. O pátio está sendo ampliado e deve ficar pronto ainda no mês de maio. Mas a expansão da pista do aeroporto, que passará de 3.000 m para 3.600 m, só será feita no segundo semestre deste ano. Juntas, as duas intervenções custarão R$ 199 milhões.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave