Cura sob a perspectiva quântica

Ciência moderna cria metodologia terapêutica com base no xamanismo

iG Minas Gerais | Ana Elizabeth Diniz |

Experiência.  professora Maluba vai ministrar seminário sobre a função da linguagem quântica na evolução da consciência
FERNANDA CARVALHO / O TEMPO
Experiência. professora Maluba vai ministrar seminário sobre a função da linguagem quântica na evolução da consciência

Poderíamos dizer que esta é uma matéria sobre intimidade em outro nível, o da consciência, da essência curativa que existe dentro de cada ser.  

Quem fala sobre o assunto é Maria da Purificação de Freitas, que prefere ser chamada de Maluba, e que, junto com o consultor empresarial Paulo Adriano, vai ministrar o seminário “A função da linguagem quântica na evolução da consciência” (ver agenda).

Nascida no dia de Iemanjá e de Nossa Senhora da Purificação, Maluba, 74, é psicopedagoga, terapeuta transpessoal transdisciplinar, pesquisadora da cura quântica e do xamanismo nativista brasileiro há mais de 40 anos.

Tem nove livros publicados, sendo o último “Terapia Quântica – Uma Abordagem Transdisciplinar” (volume 2), em que discorre sobre a jornada imaginal da consciência e as artes xamanísticas.

“Vivemos há mais de três séculos sob a influência da visão de que a consciência é um epifenômeno do cérebro. A consciência é não local, e seu substrato neural não é a consciência em si. Buscamos aceitar as necessidades espirituais intimistas, subjetivas da natureza humana, para tornar possível a compreensão de diferentes dificuldades que brotam da não satisfação dessas capacidades espirituais inerentes a cada ser humano”, analisa a professora.

Ela defende que a aceitação das experiências transpessoais podem, com frequência, conduzir a duradouras mudanças psicológicas de caráter benéfico.

“Uma única experiência transpessoal pode mudar em definitivo a vida de uma pessoa. Por outro lado, a ausência da experiência espiritual pode criar raízes por detrás de diferentes transtornos individuais, sociais e globais que representam ameaças à nossa disposição para seguir em frente nas nossas escolhas ou mudar o rumo para um novo caminho”, comenta Maluba.

Segundo ela, à medida em que o conhecimento individual avança, a pessoa refuta aquilo que não tem mais validade na ciência clássica. “Procuramos inserir nossas ações na realidade fazendo a conexão com as novas assertivas da ciência moderna, porém sem perder de vista aquilo que tem valia na ciência clássica”.

Para isso, diz ela, “é preciso avançar fronteiras, fazer reparações necessárias e caminhar para uma visão mais abrangente do humano com vista à realização do sagrado no seu dia a dia. É isso que vamos ensinar no seminário, que tem uma abordagem transdisciplinar e é aberto a pessoas acima de 18 anos que desejam curar a si mesmas”.

O alicerce desse seminário é a ciência moderna “que faz com singular acerto a conexão entre certas intervenções xamânicas, cuja eficácia ocorre em estados extraordinários de consciência. A ciência moderna resgatou a possibilidade de se criar metodologia terapêutica com base no conhecimento milenar xamanístico”, diz a professora.

Maluba comenta que exercícios de imersão, como meditação, oração, certos sons cantados de modo ritmado e jornadas ao mundo do simbólico e dos arquétipos, otimizam certos construtos neurais e estabelecem uma ligação transformadora da realidade: cérebro-consciência-cosmos.

“A cura quântica ocorre em certos estados específicos de consciência, e é preciso aprender a vivenciá-los com sabedoria. Cada pessoa busca transformar sua própria história, e esse processo fica favorecido quando ocorre em um grupo que tem como intenção o autoconhecimento e a mudança na realidade da sua história pessoal”, ensina Maluba.

Agenda: O seminário “A função da linguagem quântica na evolução da consciência” acontece de 23 a 25 próximos, na Pousada Prana Lorien, em Santo Antônio do Leite. Informações com Maluba pelo telefone: (31) 3567-9429.

O que se busca

A prática da experiência orante no processo de individuação.

A busca da fé realizante, aprendendo a construir uma relação com o cosmos, a consciência una.

Sintonia com uma inteligência de vinculação.

O entendimento, na prática, da sintonia com os seres da natureza e seus reinos.

Sintonia da pessoa com sua memória quântica, resgatando seus talentos únicos para a prática na existência no agora, curando as propensões traumáticas, buscando a prosperidade e a relação de equilíbrio no ter e ser.

A busca pela cura de si mesmo e por ser um sacerdote do próprio despertar espiritual.

Adoecimento

Causa. O corpo físico maltratado fragiliza as intenções saudáveis e a construção dos significados no corpo mental, facilitando o acesso às propensões negativadas da memória quântica.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave