Greve dos servidores da PBH prejudica funcionamento de 67% das escolas

Em reunião na tarde desta segunda, prefeitura manteve proposta de reajuste salarial de 5,56%; sindicato se comprometeu a enviar uma contraproposta para análise

iG Minas Gerais | Da redação |

A greve dos servidores públicos da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) deixou 67% das escolas municipais parcialmente paralisadas nesta segunda-feira (12). De acordo com um balanço divulgado pela PBH, 44% das Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis) também tiveram greve parcial e 5%, paralisação total. Nas unidades de saúde, 23,1% dos funcionários não trabalharam.

Na tarde desta segunda, representantes da administração municipal se reuniram com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel) para definir as datas de reuniões de negociação sindical, mas os servidores optaram por discutir também o reajuste salarial.

A Prefeitura manteve a proposta feita aos servidores municipais de 5,56% a partir de outubro, e um acréscimo de 5,88% no vale-alimentação, também a partir de outubro. Os representantes dos servidores se comprometeram a enviar uma contraproposta para que a PBH analise. Uma nova reunião para tratar do tema será marcada.

Leia tudo sobre: sindibelprefeituragrevesalárioescolaseducaçãosaúde