Praia Clube contrata Sassá e confirma expectativa de elenco forte

Antes da ponteira, que estava no vôlei polonês, time de Uberlândia já havia acertado com central Natasha, oposto Ramirez e ponta Tandara, maior pontuadora da última Superliga

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Site oficial do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos divulga lista final dos brasileiros que irão às Olimpíadas
Alexandre Arruda/CBV
Site oficial do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos divulga lista final dos brasileiros que irão às Olimpíadas

Depois de entrar na última Superliga com status de uma das favoritas ao título, o Banana Boat-Praia Clube segue forte na sua intenção de se afirmar como uma das maiores equipes do país.

O investimento do time de Uberlândia, que terminou a última temporada na quinta posição, a melhor de sua história, continua sendo considerável e contribuindo para a contratação de importantes nomes. Para o próximo ano, farão parte do elenco jogadoras de renome como a oposto cubana Daimy Ramirez, que retorna ao clube, a central Natasha, que estava no Unilever, a ponta Tandara, que estava no Vôlei Amil-SP e a também ponteira Sassá, que chega do Górnicza, da Polônia.

Sassá foi campeã olímpica em 2008 e é uma das melhores atletas de sua posição na atualidade.

A contratação de Tandara foi muito comemora pelo time do Triângulo. A jogadora foi a maior pontuadora da última edição da Superliga, com 470 pontos, 77 a frente da segunda colocada no ranking. O campeonato brasileiro mal havia terminado e Tandara já sofria assédio de fortes concorrentes.

"Sempre entramos para sermos campeões e, desta vez, não será diferente. Mas, se não for possível, o objetivo passa a ser crescer e superar o melhor resultado já conquistado.  Isso vem acontecendo nos últimos anos e vamos em busca desta meta principal. Estamos, aos poucos, montando um time forte e trabalhando com seriedade, como bons mineiros que somos. O Praia já possui um projeto de muitos anos que consegue se consolidar a cada temporada", indica o supervisor do time André Lélis.

Além dos quatro nomes, o Praia já está certo com mais uma atleta que não teve seu nome revelado. Uma ponta e oposta também estão sendo procuradas pela diretoria. "Muitas jogadoras ainda estão com contrato vigente e, para não causar nenhum transtorno, iremos aguardar o fim deste prazo limite para divulgarmos os novos nomes. Estamos analisando o mercado com calma para terminar de fechar o elenco", comenta o dirigente. Sem tempo a perder

Antes mesmo da chegada do novo técnico, Ricardo Picinin, Lélis já começou os trabalhos de renovação e busca por reforços. Após a contratação do comandante, reuniões em conjunto começaram a acontecer. "Ele me passa suas indicações e eu tento atendê-lo dentro do possível", completa.

Picinin terá à disposição uma equipe com boa linha de passe. "Sassá, Tandara e até mesmo a Ramirez são ótimas passadoras, o que nos dará uma boa condição ofensiva, inclusive com as centrais. Teremos uma time com boa capacidade tática", espera o supervisor. 

As contratações do Praia Clube acontecem também para suprir as ausências das pontas Herrera, Kimberly Glass e Michelle, além das opostas Monique e Mari e da central Mayhara. Esta última foi para o Unilever. Michelle acertou com o Brasília, Monique deve ir para o Sesi e Mari para o Molico-Nestlé. As duas estrangeiras continuam com futuro indefinido, mas devem rumar para o exterior.