Sobrinho de militar responsável por segurança da Copa é assassinado

Na ocasião, o publicitário Daniel Pereira, 31, foi morto durante um assalto na saída de um banco na rua Conde do Bonfim. Os criminosos levaram R$ 10 mil do rapaz

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O sobrinho de um dos responsáveis pela segurança da Copa do Mundo, no Rio, o general Luiz Eduardo Ramos foi morto após um assalto na zona norte do Rio. O crime aconteceu no último dia 28 de abril, no bairro da Tijuca.

Na ocasião, o publicitário Daniel Pereira, 31, foi morto durante um assalto na saída de um banco na rua Conde do Bonfim. Os criminosos levaram R$ 10 mil do rapaz.

"Tenho noção do que é isso. Tive um sobrinho assassinado no último dia 28. Meu irmão está destruído. São coisas que acontecem e as autoridades tem ciência. É difícil. O problema da segurança no Rio é muito sensível", afirmou o general que assumiu a 1ª Divisão do Exército há um mês.

O general Ramos afirmou que apesar do problema da segurança da cidade, na Copa do Mundo será diferente. "A situação é muito complexa, mas em termos de Copa não haverá problema", garantiu o general após a última reunião de integração das agências que participarão da segurança do evento, na manhã de hoje, na Vila Militar, zona oeste do Rio.

Representantes de agências dos governo federal, estadual e municipal se reuniram com a intenção de estreitar a integração. Na ocasião, ainda foram apresentadas viaturas e equipes que irão atuar no evento.

Houve um desfile militar e depois, apenas para jornalistas, uma demonstração da equipe do 1º Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear. O grupo contará com 100 homens e poderá atuar, caso aconteça um ataque terrorista na cidade.

O Exército terá equipes assim em cada uma das cidades-sede do Mundial.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave