Moreno se defende após expulsão, mas gesto pode complicar atacante

Atacante do Cruzeiro recebeu o cartão vermelho depois de questionar marcação da arbitragem em clássico com o Galo

iG Minas Gerais | GABRIELA PEDROSO e JOSIAS PEREIRA |

Expulso por reclamação na derrota do Cruzeiro por 2 a 1 para o Atlético, no clássico desse domingo, o atacante celeste Marcelo Moreno pode ver a sua situação se complicar ainda mais. Depois de receber o cartão vermelho quando a partida já havia sido finalizada, o jogador deixou o gramado esbravejando e fazendo o sinal de ladrão com as mãos, postura que não deve passar batida. A atitude deve influenciar diretamente em uma punição mais forte para o atacante em julgamento futuro. O boliviano sabe do risco que corre, mas se defendeu, afirmando que tentou conversar normalmente com o árbitro Héber Roberto Lopes. “Quero ver o que ele (árbitro) vai colocar na súmula. Falei apenas que foram injustos, a expulsão do Luan e o pênalti (a favor do Atlético), que não existiu. Falei normal, e ele me expulsou após o jogo. Vou esperar para ver o que ele vai colocar na súmula. Atrapalhou a nossa liderança no campeonato", queixo-se novamente o atacante. Moreno reconheceu o mérito do Atlético por ter corrido atrás do resultado, mas, mais uma vez, apontou as marcações da arbitragem como fundamentais para o resultado final do clássico. “Complicado de falar. O Atlético fez um grande jogo, mas também tem que falar do juiz. Eu simplesmente fui falar sobre a atitude do pênalti duvidoso e também da expulsão do Luan, que havia sofrido falta antes. Agora, o Atlético fez um grande jogo, voltou com uma mudança que nos surpreendeu. Não soubemos ter a posse de bola e isso nos prejudicou durante o clássico”, destacou Moreno, autor do gol celeste na partida.

Leia tudo sobre: cruzeirofutebolmarcelo morenoaguardasumulabrasileirosituaçaocomplicada