Ponte na MG–262 deve ser avaliada nesta segunda por engenheiros do DER

Estrutura ficou comprometida após explosão de caminhão-tanque

iG Minas Gerais | josé vítor camilo |

Buscas. Corpo de caminhoneiro foi achado no sábado
ALTINO ANSALONI / JORNALVOZATIVA
Buscas. Corpo de caminhoneiro foi achado no sábado

Engenheiros do Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG) devem vistoriar nesta segunda uma ponte na MG–262 que ficou danificada após a explosão de um caminhão-tanque na última sexta-feita, na altura do KM 44, em Acaiaca, na Zona da Mata. Quem informou sobre o procedimento foi a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), que interditou o trecho sem previsão de liberação.

O acidente, que aconteceu por volta das 15h de sexta, envolveu apenas o caminhão que, segundo os bombeiros, estaria carregado com 15 mil litros de óleo diesel e gasolina. O veículo teria saído de Betim, na região metropolitana, com destino ao município de Teixeiras, na Zona da Mata.

Ainda conforme os bombeiros que atenderam à ocorrência, o condutor pode ter perdido o controle da direção e acertado a mureta de proteção da ponte. O veículo explodiu antes de cair no rio Gualaxo. O corpo do caminhoneiro Renato Rodrigues de Souza, 27, foi encontrado nesse sábado.

Conforme informações do jornal local “Voz Ativa”, foi constatado um deslocamento de três centímetros na estrutura da ponte. Além disso, os peritos acreditam que o calor das chamas pode ter danificado as ferragens. A reportagem não conseguiu contato nesse domingo com o DER/MG.

Nova rota. A PMRv sinalizou algumas opções de desvio. O motorista que sai de Belo Horizonte com destino a Ponte Nova, na Zona da Mata, pode utilizar a BR–381 por João Monlevade, na região Central. Já aquele que deixa a cidade de Mariana, também na região Central do Estado, com destino à capital deve passar por uma estrada de terra dentro do município de Acaiaca.

Carro bate em carreta parada, e um morre Uma pessoa morreu nesse domingo após o carro em que estava bater em uma carreta estacionada, no bairro Engenho Nogueira, na região Noroeste da capital. Depois da colisão, o Fiat Bravo ainda capotou na rua Professor José Vieira Mendonça. As causas do acidente não haviam sido esclarecidas. O corpo do motorista Edilson Ferreira de Souza foi lançado para a rua. Ele não resistiu. Os outros quatro ocupantes ficaram feridos.

 

Flash

Os feridos foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e levados para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave