Corinthians sai na frente, mas São Paulo empata

Fagner abriu o placar para o Corinthians, mas Luis Fabiano deixou tudo igual, depois de mais uma assistência de Paulo Henrique Ganso

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Demorou quase 40 minutos para que alguém desse o primeiro chute a gol na Arena Barueri. Mas, no fim, São Paulo e Corinthians fizeram um bom clássico neste domingo, pela quarta rodada do Brasileirão. Fagner abriu o placar e Luis Fabiano deixou tudo igual, depois de mais uma assistência de Paulo Henrique Ganso. O 1 a 1 acabou sendo mesmo o resultado mais justo. Líder no começo da rodada, o Corinthians caiu para o terceiro lugar, com oito pontos. Ao ver Luis Fabiano empatar, sofreu seu primeiro gol no Brasileirão. A equipe, eliminada na primeira fase do Paulista, não tinha sua defesa vazada desde que levou 3 a 2 do São Paulo, em 9 de março. Já o São Paulo, que mandou o jogo em Barueri porque o Morumbi recebeu shows durante a semana e a CBF não aceitou a inversão de mando, agora é o nono, com seis pontos. De qualquer forma, ainda está invicto, com uma vitória e três empates seguidos. Domingo que vem o Corinthians joga pela primeira vez no Itaquerão, diante do Figueirense. O São Paulo vai ao Rio pegar o Flamengo no Maracanã, outro estádio da Copa. O JOGO - Com Pato e Jadson vetados por força dos acordo entre as diretorias, que trocaram os jogadores, os dois treinadores tiveram que mexer em seus times. Muricy Ramalho escolheu Ademilson, que jogava aberto pela ponta direita. No Corinthians entrou Danilo, que sempre atua bem contra o ex-time. Os minutos iniciais foram comandados pelo São Paulo, que mal deixou o Corinthians passar do meio-campo. Souza e Maicon começavam as jogadas, desarmando, mas a falta de mobilidade impedia que os atacantes criassem chances de gol. Em meia hora de domínio tricolor, nenhum chute. Só quando o Corinthians passou a trabalhar mais a bola, com os jogadores mais compactados, é que conseguiu equilibrar o jogo. Deu o primeiro chute, com Danilo, e logo Ganso respondeu, fazendo Cássio trabalhar. Depois isso começou um clássico de verdade. Rogério Ceni salvou o São Paulo numa defesa à queima-roupa de Ralf, na pequena área. Do outro lado, já aos 44, Osvaldo ganhou de Cléber na corrida, invadiu a área, chutou cruzado, mas mandou para fora. O zagueiro fez falta no atacante, mas o são-paulino abriu mão do pênalti para tentar o chute. Na volta para o segundo tempo, o Corinthians era mais atrevido. E não demorou a abrir o placar. Aos 3 minutos, Romarinho carregou a bola e abriu com Guerrero. O peruano voltou para Danilo, que tocou para Fagner receber na direita e fazer 1 a 0. Osvaldo não acompanhou o lateral. Mais do que acordar o São Paulo, o gol ligou Paulo Henrique Ganso, que parecia fora de sintonia. Não demorou para o que o meia criasse duas boas oportunidades, que não chegaram a dar trabalho a Cássio, mas que mostraram que o time tricolor estava no jogo. Pabon entrou, também para pilhar a partida, mas era em Ganso e Luis Fabiano que o São Paulo dependia. Os dois funcionaram aos 35 minutos. O meia finalmente acertou uma bola enfiada, desta vez no meio de cinco corintianos, o centroavante foi mais rápido que Cleber, bateu meio que de carrinho, e mandou para dentro. FICHA TÉCNICA: SÃO PAULO 1 X 1 CORINTHIANS SÃO PAULO - Rogério Ceni; Luis Ricardo, Antonio Carlos, Rodrigo Caio e Alvaro Pereira; Souza, Maicon e Paulo Henrique Ganso; Ademilson (Pabón), Osvaldo (Boschilia) e Luis Fabiano. Técnico - Muricy Ramalho. CORINTHIANS - Cássio; Fagner, Cléber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Guilherme, Petros (Bruno Henrique) e Danilo (Renato Augusto); Romarinho (Luciano) e Guerrero. Técnico - Mano Menezes. GOL - Fagner, aos 3, e Luis Fabiano, aos 35 minutos do segundo tempo. ÁRBITRO - Raphael Klaus (SP). CARTÕES AMARELOS - Maicon, Alvaro Pereira, Luis Ricardo (São Paulo), Luciano e Petros (Corinthians). RENDA - R$ 244.775,00. PÚBLICO - 14.000 pagantes. LOCAL - Arena Barueri, em Barueri (SP).