BH teve conflito entre prefeito e vice

iG Minas Gerais | Guilherme Reis |

Nem sempre a convivência é boa entre o chefe do Executivo e seu vice. Passado recente de Belo Horizonte mostrou rusgas e acusações entre o prefeito Marcio Lacerda (PSB) e o seu vice no primeiro mandato, Roberto Carvalho (PT). Os conflitos foram marcados por diferenças políticas e administrativas.  

Em 2008, Marcio Lacerda (PSB) foi eleito para gerir a capital mineira com a chancela do então governador do Estado, Aécio Neves (PSDB), e do então prefeito da capital, Fernando Pimentel (PT). Ou seja, assim que o socialista tomou posse, a administração pública teve que ser loteada entre as duas legendas rivais no plano nacional.

As legendas se comportaram como água e óleo e os conflitos foram crescendo. No período pré-eleitoral, em 2012, a cisão aconteceu e o PT se retirou da aliança para ser oposição e lançar o ex-ministro Patrus Ananias (PT) como candidato. Roberto Carvalho e Lacerda trocaram acusações. O socialista disse que, desde que assumiu, Carvalho trabalhou contra ele.

Para Roberto Carvalho, Lacerda rompeu com as promessas que fez na campanha. “Ele abandonou uma série de programas sociais e parou de dialogar com movimentos da sociedade. Entre Lacerda e a cidade, eu resolvi ser fiel à cidade.” 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave