Trabalho externo na berlinda para sete condenados do mensalão

Alguns advogados de condenados dão como certa a revogação

iG Minas Gerais | Da redação |

Delúbio pode ser impedido
de trabalhar fora do presídio
ED FERREIRA
Delúbio pode ser impedido de trabalhar fora do presídio

Mais sete condenados do mensalão em regime semiaberto e que estão trabalhando fora da prisão aguardam a qualquer momento que suas autorizações para deixar a cadeia durante o dia sejam revogadas.

A decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, de suspender o trabalho externo de Romeu Queiroz e Rogério Tolentino e de negar o pedido de trabalho feito pelo ex-ministro José Dirceu deve levar à derrubada das outras autorizações.

Alguns advogados de condenados dão como certa a revogação. Entre os sete que podem ter o benefício cassado estão os ex-deputados Valdemar Costa Neto (PR-SP), João Paulo Cunha (PT-SP) e Pedro Corrêa (PP-PE) e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares.

Leia tudo sobre: mensalaocondenadosjoao paulo cunhadirceu