Balanção do Felipão

iG Minas Gerais |

Em uma semana fervilhante no futebol mundial, brasileiro, mineiro e belo-horizontino, custei a escolher o assunto para a coluna de hoje, mas não tem jeito, impõe-se a convocação dos 23 atletas que, caso não ocorra contusão grave ou incida motivo de força ainda maior, representarão o Brasil na Copa do Mundo que começa daqui a pouco mais de um mês. Do jeito que defendi a convocação do goleiro Victor, não posso deixar de abrir minhas considerações comemorando o fato, e não por saudar que a seleção estará muito bem servida e, logo, mais preparada para ganhar a taça, pois ele nem deve jogar. Mas por ele merecer, e muito, ainda mais depois da Copa passada, quando foi convocado algumas vezes por Dunga, e, na última hora, ficou fora da lista final, que tinha Julio Cesar, Doni e Gomes, o que, agora, aconteceu com Diego Cavalieri. Só para não deixar de registrar mais uma vez: o eterno ídolo do Galo deveria ser o titular, com Jefferson no seu calcanhar. A lista de Felipão não teve nenhuma grande polêmica, o que não aconteceu nos mais de 30 anos que acompanho futebol. Isso é ruim! É sinal de que a propalada abundância de craques no nosso país não é tão grande. Se é uma questão cíclica ou reflexo da europeização do nosso futebol, é papo para depois. Agora, que tá duro assistir jogos de times brasileiros, isso tá. O nível é muito baixo, tanto no Brasileirão quanto na Libertadores. Basta ver o vexame das cinco equipes nacionais na competição continental. Voltando à seleção, não acho a convocação do zagueiro Henrique um absurdo, mas não entendo. Dedé e Miranda são melhores, muito melhores. Por falar nos excluídos, eles podem não ser tão excluídos assim. Felipão ainda tem sete nomes para enviar à Fifa, os que ficarão numa “lista de espera”, caso haja a necessidade de alguma substituição, embora um jogador fora desse grupo de sete possa ser convocado para figurar entre os 23. A data final para trocas é a véspera da estreia das seleções. Assim que soubermos quem está entre esses sete, saberemos que passou raspando nos 23. Acho que Dedé e Miranda estarão na lista. Filipe Luis e Rafinha também. Mais um armador, quem sabe até Everton Ribeiro, ou mesmo Kaká. Robinho e Alan Kardec também podem aparecer. Volantes já temos muitos, e bons. Gostei muito da convocação de Hernanes, mesmo com Felipão tendo chamado só dois meias para, a meu ver, poder levar o jogador da Internazionale. Só Marcelo poderia ter sido chamado para a ala esquerda para que mais um atacante fosse convocado. Caso se precise de Jô, ele não é jogador para ser titular em uma Copa do Mundo. Aconteça o que acontecer durante o Mundial, uma coisa é certa: não teremos que aguentar aquele inexplicável tom bélico de Dunga e do auxiliar Jorginho, em 2010, achando que o mundo e, principalmente, os jornalistas brasileiros, estavam contra eles, torcendo para dar errado. Mas de tanto eles falarem, deu vontade. Felipão é “macaca véia”, sabe lidar com a imprensa, que, aliás, tem o papel de informar e não de torcer, contra ou a favor. Ainda mais em uma Copa que irá muito além do que acontecerá nos gramados. Devo escrever, em breve, sobre o meu verdadeiro sentimento em relação a esse Mundial, mas tenho a certeza de que o Brasil não será o mesmo depois da Copa, e não pelo legado deixado pelas obras, estádios, dinheiro injetado na economia, etc, etc e etc... Libertadores. De novo: Júlio Baptista não é centroavante. Marcelo Oliveira insiste com o jogador na posição, quando Ricardo Goulart rende melhor na frente e, Baptista, vindo de trás. O Cruzeiro não pode jogar como na Argentina, diante do San Lorenzo. Na quarta-feira, o time tem que, pelo menos, conseguir segurar a bola consigo. Se passar do time do papa, a Raposa tem tudo para ser campeã, ainda mais com a virtual eliminação do Atlético Nacional, da Colômbia.

Correção. Na coluna passada, escrevi que Serginho Chulapa fora para a Copa do Mundo de 82 por causa da contusão de Careca, sendo titular. Na verdade, Serginho já figurava na lista final de Telê Santana, ao lado de Careca, pois Reinaldo estava, pra variar e infelizmente, machucado. Roberto Dinamite foi chamado para o lugar de Careca e Serginho, a segunda opção, virou titular. O alerta foi feito pelo leitor Edmar de Lima Cotta, a quem agradeço. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave