Avacoelhada

iG Minas Gerais |

América e Bragantino se enfrentam às 21h, em Bragança Paulista. Marcelo Veiga, treinador do adversário, provavelmente repetirá o 3-5-2. O Coelhão, a fim de conquistar a terceira vitória na Série B, deve manter a postura ofensiva, a atitude vencedora e aumentar a eficiência nos passes e nas finalizações. Nas vitórias sobre Ceará e Boa, o time americano teve menos posse de bola que os oponentes, mas alta eficiência nas conclusões. Pela Copa do Brasil, contra o Bahia, o volume de jogo aumentou, porém as oportunidades criadas não foram transformadas em gols. A engrenagem responsável pela transição precisa ser potencializada. Em vez de três volantes e só um armador, utilizar uma distribuição tática mais equilibrada, com dois marcadores, dois articuladores e mais triangulações pelos lados. Blitz no Rancho Mineiro, Coração Eucarístico, 118.

A voz da Massa

Saudações alvinegras! Parece que Levir Culpi ouviu nossa sugestão e resolveu usar no clássico de amanhã o esquema de três zagueiros. Pelo menos é assim que ele vem treinando a equipe no últimos dias na Cidade do Galo. Para muitos atleticanos com quem troco ideias, essa é a formação ideal para esse jogo. Como eu já disse aqui em outras vezes, o uso desse esquema tático não deixa o Galo necessariamente mais defensivo. Pelo contrário, o time fica bem compactado na defesa, com três zagueiros, e os laterais e os volantes têm mais liberdade para atacar. Também, o time ganha ótima opção na bola aérea, tanto na defesa quanto na jogada ofensiva, pois os três zagueiros – Réver, Léo Silva e Otamendi – são todos muito bons pelo alto. Assim, esse esquema pode até ser mais ofensivo do que o convencional 4-4-2. Vamos esperar, mas estou confiante de que vai dar certo.

A voz Celeste

Mesmo tendo um jogo decisivo na quarta-feira, contra o San Lorenzo, pela Libertadores, o maior de Minas não tira da cabeça o clássico de domingo. Sempre falo que os jogos contra o nosso maior rival coloca um jogador na história em questão de segundos, seja pelo lado do bem ou do mal. Marcelo Oliveira vai mesmo poupar a maioria dos titulares. A notícia ruim é o desconforto que Dagoberto sentiu na coxa. É estranho o jogador, mesmo atuando menos, ter tantas contusões. O departamento médico celeste é competentíssimo, mas não divulga o que está acontecendo. Em clássico, as forças se equilibram, mas vamos ver como é jogar contra o nosso maior rival e com a cabeça na decisão do meio da semana. Itapecerica está triste, pois Francisco Gondim nos deixou. Mas, com certeza, o céu está em festa com a sua chegada, e as rodas de papo estarão mais alegres. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave