Estreia filme sobre Guignard

Curta-metragem de Isabel Lacerda se baseia mais em impressões do que em fatos

iG Minas Gerais | Vinícius Lacerda |

Cerne. As alunas, os retratos e as paisagens imaginárias de Guignard estão no cerne do filme de Isabel Lacerda sobre a vida e a obra do artista que estreia hoje
MARIELA GUIMARAES / O TEMPO
Cerne. As alunas, os retratos e as paisagens imaginárias de Guignard estão no cerne do filme de Isabel Lacerda sobre a vida e a obra do artista que estreia hoje

Partes importantes da personalidade e da trajetória do pintor Alberto da Veiga Guignard (1896-1962) estão retratadas no filme “Guignard Imaginário”, que será exibido pela primeira vez hoje, no Cine Belas Artes. Dirigido e roteirizado pela cineasta Isabel Lacerda, o curta-metragem de 26 minutos foi baseado em três pilares da vida de Guignard: as alunas que frequentavam as aulas dele no Parque Municipal, os retratos e as paisagens imaginárias produzidas por ele.

É por meio dessa perspectiva que a diretora mostra traços da subjetividade de Guignard. “A intenção é mostrar a visão que ele tinha sobre o mundo. Era uma visão lírica e muito bonita”, disse Isabel em entrevista ao Magazine durante a gravação do longa, em outubro de 2013.

A produção, assim, foge dos padrões tradicionais das biografias, que usualmente são construídos em torno de fatos e datas, e volta-se mais para os costumes e desejos de Guignard. “O filme retrata a paixão que ele tinha pelas mulheres e a maneira como ele via as pessoas de um modo geral. Por isso, fala muito dele como pessoa e não só como artista”, diz a diretora.

Para Isabel, o pintor que nasceu em Nova Friburgo e, posteriormente, escolheu Ouro Preto como sua cidade, até hoje não tem o reconhecimento merecido por sua obra. “Ao contrário de Portinari, Guignard era muito desprendido com os rumos de sua profissão. O resultado foi que ele não teve a projeção que seu legado merece”, compara.

Participa do filme o diretor Luiz Carlos Cardoso, mais conhecido como Bigode. Ele interpreta o famoso paisagista Roberto Burle Marx (1909-1994). “Na verdade, eu nem sabia que Burle Marx era amigo de Guignard. Eu o conheci quando ele já estava bem velhinho, na época em que preparava-se para a restauração dos painéis do Teatro Municipal de Niterói. E quando vi o retrato dele aos 35 anos feito por Guignard, vi que era muito parecido com ele”, conta Cardoso.

Agenda

O quê. Lançamento do filme “Guignard Imaginário”

Quando. Hoje, às 11h30

Onde. Cine Belas Artes (rua Gonçalves Dias, 1.581, Lourdes)

Quanto. Entrada franca

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave