Perda de passaporte no exterior

Fique por dentro de algumas dicas caso o seu passaporte seja perdido ou roubado fora do Brasil

iG Minas Gerais | JOÃO PAULO COSTA |

Perder um passaporte ou tê-lo roubado não precisa ser um suplício
Gustavo Guzanshe/O Tempo
Perder um passaporte ou tê-lo roubado não precisa ser um suplício

Viajar para o exterior pode ser uma das coisas mais interessantes de se fazer na vida. No entanto, alguns contratempos, como a perda ou roubo do passaporte, podem virar sinônimo de dor de cabeça quando se está lá fora.

A maioria das pessoas nunca acha que vai acontecer com elas, mas isso pode ser mais comum do que se imagina.

O funcionário público Wanderley Antônio Ferreira, em recente viagem a Europa, passou por esse tipo de infortúnio.

“Entre Budapeste, na Hungria e em Viena, na Áustria, percebi que já não estava com o meu passaporte que, por engano, tinha ficado dentro da mala de um colega. E até perceber esse equívoco, tive que providenciar um novo documento e fiquei muito apreensivo”, revela Ferreira.

Providências

Quando isso acontece, a maiorias das pessoas tendem a ficar nervosas e sem saber o que fazer. Mas, de acordo com o site da Receita Federal, basta o brasileiro em viagem no exterior procurar a polícia local para fazer um boletim de ocorrência que conste o extravio ou roubo do passaporte, ou, ainda, fazer uma declaração de próprio punho esclarecendo o fato.

Depois desse documento em mãos é fundamental também que a pessoa que perdeu o passaporte procure o consulado ou a embaixada brasileira no lugar que estiver.

Ao chegar ao órgão, deve ser apresentado o boletim de ocorrência junto de outro documento de identificação, como RG ou carteira de motorista, e serem pagos as taxas para um novo passaporte. “Procurei a embaixada brasileira em Viena e desembolsei 160 euros por um novo documento. Pelo aperto que passei, pagaria até mais um pouco”, brinca Ferreira.

Passaporte

Em geral, o tempo previsto para a emissão de um novo passaporte depende da época em que o documento é solicitado. No entanto, se a pessoa tiver uma cópia xerox do documento pode acelerar esse processo. “O que me salvou foi a xerox que eu tinha do passaporte perdido. Com ela consegui um novo documento no mesmo dia”, destaca o funcionário público.

Após esses procedimentos, a embaixada ou consulado brasileiro providenciarão um novo documento para você. Contudo, dependendo do destino da sua viagem, pode ser que se perca alguns vistos que são exigidos para entrar em determinados países. E, nesse caso, é recomendado estar atento a esse tipo de situação que também pode ocorrer.

ARB

Caso o turista brasileiro no exterior não possa pagar as taxas para a emissão de um novo passaporte, uma alternativa é a solicitação do ARB, que é a autorização de retorno ao Brasil. O documento é concedido pelas repartições consulares a brasileiros e residentes estrangeiros no Brasil que, estando no exterior e necessitando regressar ao país, não preencham requisitos para a obtenção de passaporte.

Previna-se

Xerox

Tenha sempre xerox do passaporte, de documentos pessoais e de todos os vistos válidos, dependendo do país que em estiver. Digitalização

O mesmo processo serve para cópias digitalizadas em seu -email, notebook ou smartphone. São informações importantes que podem facilitar a conferência de documentos e identificação pessoal junto às embaixadas ou consulados no exterior. Precaução:

Use o passaporte no dia de chegada e no dia de saída do país. Nos outros dias use xerox do mesmo e sua carteira de identidade ou CNH. É recomendado que o documento fique guardado no cofre do seu hotel. (JPC)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave