Sedução da terra árida

Região mais pobre da Bahia guarda resquícios de um passado marcante

iG Minas Gerais | JOÃO PAULO COSTA |

Cactos e mato ressequido dominam a paisagem
RITA BARRETO BAHIATURSA/DIVULGAÇÃO
Cactos e mato ressequido dominam a paisagem

Lugar onde o sol teima em castigar, o sertão baiano guarda histórias de lutas e de destinos. É ali, então, que o visitante vê aguçada a sua curiosidade.

São complexos rochosos em uma terra semiárida coberta por uma vegetação rasteira, com pés de xiquexique e mandacaru, que permanecem ali como testemunhas vivas dos fatos que marcaram a história da Bahia e do Brasil, como a Guerra de Canudos, um dos maiores conflitos armados do período republicano, e as verdades e os mitos criados em torno do cangaceiro Lampião, seu bando e sua mulher, a astuta Maria Bonita.

Uma das visitas obrigatórias para quem está na região é a cidade de Canudos. No município, a aproximadamente 600 km de Salvador, foi criado o Parque Estadual de Canudos (com entrada gratuita), onde Antônio Conselheiro fundou a comunidade de Belo Monte e, junto com seu povo, resistiu durante anos ao regime republicano e às investidas do Exército brasileiro.

Resistência

A cidade de Canudos preserva a história da guerra em todos os seus atrativos culturais. Há, por exemplo, um roteiro no Parque Estadual de Canudos que passa por pontos das batalhas, antigos acampamentos militares, hospitais e cemitérios de soldados e conselheiristas.

Outro local em Canudos que não pode deixar de ser visitado é o Memorial Antônio Conselheiro, que oferece aos turistas interessantes informações sobre os episódios que envolveram a guerra. Há, também, um pequeno museu Histórico de Canudos, que revela mais cenas das batalhas e fragmentos de armas e munições.

Culinária

Entre um passeio e outro, o turista pode apreciar as delícias da culinária sertaneja. Nos modestos restaurantes

Destaque

Monte Santo, considerada o “coração místico do sertão”, foi também importante na Guerra de Canudos. O local serviu de base para as operações do Exército brasileiro contra a comunidade de Antônio Conselheiro.

Procissões

Atualmente, a cidade recebe milhares de fiéis, durante o ano todo, em peregrinação à Serra do Caminho da Santa Cruz, que possui 23 capelas que simbolizam a via-sacra de Jesus. O lugar também ficou conhecido por ter servido de pano de fundo para importantes filmes brasileiros, como “O Pagador de Promessas”, de Anselmo Duarte, e “Deus e o Diabo na Terra do Sol”, do cineasta Glauber Rocha.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave