São João em plena Copa

Da capital ao interior, os visitantes poderão curtir 30 dias de fogueiras, forró, quadrilhas e comidas típicas

iG Minas Gerais | JOÃO PAULO COSTA |

Os tradicionais concursos de quadrilhas encantam pelas cores e alegria
RITA BARRETO BAHIATURSA/DIVULGAÇÃO
Os tradicionais concursos de quadrilhas encantam pelas cores e alegria

Entre os dias 1° e 29 de junho, a Bahia realiza a sétima edição do “São João da Bahia”, que coincidirá com a primeira fase dos jogos da Copa do Mundo.

Em clima de festa junina, Salvador, uma das cidades-sede do Mundial, promete oferecer ao turista que passar por lá – para assistir aos jogos ou não – noites muito agitadas e com bastante diversão.

A primeira partida na capital baiana será entre Espanha e Holanda, no dia 13 de junho. A arena Fonte Nova recebe, ainda, Alemanha e Portugal, no dia 16. Já Suíça e França se enfrentam em 20 de junho, e, para fechar a primeira fase, Bósnia e Irã jogam no dia 25.

Nesses dias, a festividade estará acontecendo simultaneamente à Copa do Mundo, com grandes festas de São João nos largos do Pelourinho e nas principais praças da capital, preparadas pela Bahiatursa, órgão gestor de turismo da Bahia, e pela Secretaria de Turismo do Estado.

Interior

Considerada a maior festa regional do Brasil, o São João é celebrado em praticamente todas as cidades da Bahia. De acordo com a Secretaria de Estado de Turismo, são 417 municípios em festa ao mesmo tempo.

De norte a sul e de leste a oeste do Estado, as festas juninas e quadrilhas (com concursos ou não) estarão com gás total, marcadas pelas comidas e bebidas típicas e, ainda, pelas tradicionais fogueiras da festividade.

Do forró pé de serra aos grandes shows, qualquer pessoa, assim como visitantes, pode entrar na dança e viver o clima de um autêntico São João nordestino. Entre as melhores festas, depois da capital, destacam-se Feira da Mata, Itabuna, Amargura, Campo Formoso, Piritiba e Canudos.

Festejos e romarias

Festejos e celebrações de origens africanas e cristãs dão tempero à “baianidade”. É uma terra de orixás e santos católicos, marcada por romarias, devoção, fé e uso de patuás, que se fundem de uma forma única em ritos e mitos.

As crenças religiosas da Bahia se manifestam em celebrações na capital e se estendem pelo interior em grandes peregrinações. Em Salvador, uma celebração multirreligiosa que mescla matizes católicos e afro-brasileiros é, por exemplo, a Festa do Senhor do Bonfim, que se inicia no segundo domingo de janeiro e dura alguns dias, atraindo mais de 1 milhão de pessoas à Cidade Baixa.

Peregrinação

Distante 796 km de Salvador, a cidade de Bom Jesus da Lapa é outro ponto alto do turismo religioso no Estado. Conhecida como a “capital da fé”, a localidade comporta a terceira maior peregrinação de romeiros do país, chegando a receber, ao longo do ano, cerca de 700 mil visitantes e fiéis.

A cidade de Monte Santo também recebe milhares de fiéis e turistas o ano todo, em busca de receber graças de seus padroeiros.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave