Um caminhão é flagrado na esquerda a cada 2,5 minutos

Número de multas a veículos pesados que trafegam na esquerda caiu 57,7% neste ano

iG Minas Gerais | Joana Suarez |


Na pista da esquerda, motoristas irregulares abusam da velocidade
LEO FONTES / O TEMPO
Na pista da esquerda, motoristas irregulares abusam da velocidade

Apesar de proibidos por lei, caminhoneiros são vistos com frequência trafegando pela esquerda e em alta velocidade no Anel Rodoviário de Belo Horizonte. Mesmo assim, dados da Polícia Militar Rodoviária (PMRv) indicam uma queda de 57,7% nas infrações na comparação do primeiro trimestre deste ano com o mesmo período de 2013. Os militares admitem que há problemas na fiscalização, mas ligam a redução a uma conscientização por parte dos condutores. No entanto, o cenário encontrado pela reportagem e visto pelos demais usuários da via todos os dias é outro. Em uma visita de 30 minutos, 12 caminhoneiros foram flagrados cometendo a infração, uma média de um a cada dois minutos e meio. De janeiro a março do ano passado, foram registradas 601 autuações, contra 254 em 2014 – média de 2,8 por dia. O comandante da corporação, major Cássio Fernandes, acredita que a infração diminuiu porque muitos foram multados no ano passado, mas aponta também dificuldades como falta de locais seguros para estacionar as viaturas e o grande número de caminhões trafegando como dificultadores para o trabalho da polícia. “Todo dia aplicamos multas, mas a imprudência continua. Nem sempre conseguimos parar o veículo para fazer a autuação, o que seria mais educativo, então só anotamos a placa”, corroborou o comandante do Anel Rodoviário, tenente Geraldo Donizete. Para o engenheiro especialista em trânsito e professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Silvestre de Andrade Filho, os responsáveis deveriam buscar formas de burlar as dificuldades de fiscalização, para evitar que elas abram brechas para as infrações. “Sou a favor da implantação de radares que identifiquem que o veículo pesado está na faixa da esquerda. Os equipamentos multam 24 horas por dia, e os motoristas obedecem. A fiscalização humana não consegue estar em todo lugar”. Andrade defende ainda que a faixa da esquerda é a mais rápida, e utilizada para ultrapassagem. “Se o caminhão usa essa faixa, ele tem que trafegar acima da velocidade que deveria”. A pedagoga Ana Maria Rocha, 40, passa todos os dias pelo Anel e reclama que não viu a base móvel, geralmente parada no KM 7 da via, na altura do bairro Betânia, nenhuma vez neste ano. “Os caminhões aqui só passam correndo e pela esquerda. Ninguém faz nada”, reclamou. Ontem, no tempo em que a reportagem esteve no local, o veículo não estava lá. Segundo o major Cássio, ele está em manutenção. Durante o dia, segundo a corporação, cinco viaturas e duas motocicletas fiscalizam o Anel. À noite, quando o fluxo é menor, são três viaturas. “Tentamos priorizar o horário diurno por causa dos acidentes e para os caminhões não andarem na esquerda, por serem mais lentos”, destacou. Em 2013, a rodovia registrou 3.201 acidentes, uma média de 8,7 por dia. Dos 6.681 veículos envolvidos em acidentes no ano passado, 1.498 eram caminhões e 173 ônibus – 25%. Raio X. O Anel foi inaugurado em 1963 para 3.000 veículos e hoje recebe cerca de 150 mil. A via de 27,3 km não vê obras há 35 anos. A multa para os motoristas irregulares é de R$ 85,13 mais quatro pontos na carteira. 

Números

1.498 acidentes registrados no Anel Rodoviário em 2013 ocorreram com caminhões

173 colisões registradas na via no mesmo ano envolviam ônibus

25% do total de ocorrências no Anel Rodoviário são com caminhões e ônibus

Saiba mais

Causas. Entre as causas dos 3.201 acidentes registrados no ano passado no Anel Rodoviário, de acordo com a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), 48 foram por desobediência à sinalização, 24 por excesso de velocidade e 67 por ultrapassagem forçada.

Caminhoneiros. A reportagem tentou entrar em contato com o Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de Minas (Setcemg), mas não obteve retorno.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave