Ex-prefeito de São João da Ponte é preso pela Polícia Federal

Se for condenado, o político poderá somar pena superior a 30 anos de reclusão

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

O ex-prefeito de São João da Ponte, no Norte do Estado, foi preso pela Polícia Federal (PF) na tarde desta sexta-feira (9) por fraudar processos licitatórios durante sua gestão em 2011. O político já havia sido preso em setembro de 2013, porém, conseguiu a sua liberdade na justiça. 

De acordo com a PF, além da prisão de Fábio Luiz Fernandes Cordeiro (PTB), mais conhecido como Fábio Madeiras, eles também cumpriram mandado de prisão em desfavor de um empresário da cidade vizinha de Januária, porém, ele já estava preso. 

A corporação explicou que os presos, além de servidores públicos e agentes políticos, fraudavam processos licitatórios do município, fazendo com que as contratações fossem direcionadas para empresas que faziam parte da organização criminosa. 

As licitações que eram fraudadas seriam direcionadas para a execução de obras públicas, principalmente manutenção das estradas, aluguel de máquinas e de ônibus de transporte escolar. Em contrapartida, as empresas investigadas emitiam notas fiscais frias relativas aos serviços que muitas vezes nem sequer eram executados.

A PF ainda fez questão de ressaltar que, durante as investigações, ficou constatado que Fábio Madeiras emitiu seis cheques da conta da prefeitura de São João da Ponte que eram direcionados à vereadores do município, que teriam o intuito de que processo de cassação em seu desfavor não fosse aberto.

Os ex-prefeito e o empresário que já estava preso poderão responder por crimes contra a administração pública, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, dentre outros. Se condenados, eles poderão pegar até mais de 30 anos de detenção. O político será encaminhado ao Presídio Regional de Montes Claros, onde já se encontra o empresário citado.