Brasileiros do UPCN valorizam atuação contra russos e pensam em pódio

Equipe argentina disputará o terceiro lugar do Mundial de Clubes de vôlei neste sábado, no Mineirinho, pela segunda vez seguida

iG Minas Gerais | Diego Costa |

A derrota por 3 sets a 1 para o Belogorie-RUS foi encarada com naturalidade pelo UPCN-ARG. Na primeira semifinal do Mundial de Clubes de vôlei, no Mineirinho, nesta sexta-feira, os russos levaram a melhor e conseguiram a vaga na decisão do torneio. 

O central brasileiro Júnior atribui o resultado ao forte saque russo durante o confronto. "A vitória foi decidida no saque. Eles sacaram bem e conseguiram vários pontos de saque. Saques mais táticos. Às vezes funcionou, às vezes não. A gente brigou. Sabíamos do poderio deles, mas em nenhum momento a gente se entregou. Temos que valorizar isso também", ressaltou Júnior. 

Outro brasileiro do time, o oposto Theo acredita que o jogo foi equilibrado, mas o UPCN acabou oscilando mais na partida. 

"Tirando o segundo set, acho que foi uma partida equilibrada. Mas decidiram melhor que a gente. Atacaram melhor. Eles tem um gigante ai. Sacaram bem. O time deles dificultou muito no saque, na virada de bola. Eles conseguiram tocar muito a bola, com bom volume de contra-ataque", disse Theo. 

No ano passado, o time argentino terminou em quarto lugar. Júnior espera que a equipe tenha melhor sorte neste ano e suba no pódio. 

"Nós participamos com a intenção de ganhar uma medalha. A gente perdeu um jogo para o Trentino que estava ganho. Vamos tentar a medalha de bronze agora para melhorar nossa posição. Tomara que venha. Mas no vôlei não tem isso. Se for para enfrentar tem que ser qualquer um, não pode escolher adversário", completou. 

Neste sábado, o UPCN entra em quadra às 16h30, para a disputa do terceiro lugar da competição. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave