Suspeitos de roubos em série a condomínios são apresentados

Com método próprio, eles conseguiam invadir vários apartamentos de um mesmo prédio em apenas um dia; delegado alerta: quanto mais os vizinhos se conhecem, menor a chance de não identificarem um estranho no condomínio

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Douglas e Everaldo, presos por roubos em séries a condomínios residencias nos bairros Gutierrez e Prado
Divulgação/ Polícia Civil
Douglas e Everaldo, presos por roubos em séries a condomínios residencias nos bairros Gutierrez e Prado

Foram apresentados nesta sexta-feira (9) dois integrantes de uma quadrilha especializada em furtos a condomínios nos bairros Gutierrez, Prado e possivelmente também no bairro Anchieta, de acordo com as investigações. O líder da quadrilha está entre os detidos e a pena pode chegar a pelo menos 15 anos de prisão em regime fechado por cada roubo cometido.

Segundo o delegado Samuel Néri, Douglas Felipe Coelho Paulista, 27, conhecido como Juruna, e Everaldo André da Silva, 37, agiam desde 2012. Em apenas um roubo eles levaram R$ 40 mil em bens das vítimas. Há a suspeita que a dupla agia com a ajuda de pelo menos mais 4 comparsas, por isso, as investigações continuam.

Eles foram presos no final de fevereiro deste ano em uma operação anti-furto que investigava a incidência de crimes de roubos a prédios da região, mas a polícia optou por só apresentá-los agora, depois de reunir as provas, como o reconhecimento dos suspeitos por sete vítimas.

Como agiam

Ainda de acordo com o delegado, Douglas seria o líder do esquema e o responsável por revender os objetos roubados e dividir o dinheiro entre os integrantes da quadrilha. Dias antes do crime ele ia aos prédios e fazia uma análise da vulnerabilidade no local, como a existência de porteiros, cercas e câmeras.

No bairro Alto Vera Cruz, onde mora, ele conseguia reforço de comparsas que iam ao local escolhido, arrombavam a fechadura do prédio e abordavam alguma moradora que estivesse saindo do apartamento, pedindo que ela fosse de porta em porta chamar pelo vizinhos. Assim, eles invadiam e roubavam vários apartamentos em apenas uma tarde.

O delegado afirmou que apesar das ameaças de morte, as vítimas não eram agredidas fisicamente. Situação dos suspeitos

Douglas e Everaldo confessaram o crime e foram levados para o presídio de Bicas. Os dois tem extensa ficha criminal por furtos e Everaldo também têm passagens por tráfico de drogas. Eles irão responder por roubo qualificado, o que deve gerar pelo menos 15 anos de prisão por delito cometido.

Cuidado

O delegado Samuel Néri faz algumas recomendações para moradores de prédios e condomínios. “Geralmente, não há uma relação de interpessoalidade entre moradores de condomínios nem uma discussão sobre segurança nas reuniões, o que acaba dificultando a defesa das vítimas. A gente aconselha que os vizinhos se conheçam, porque é muito comum acontecer do morador ver um estranho no prédio e não saber se ele mora ali”, explicou. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave