COI nega rumores e descarta mudar sede da Olimpíada de 2016

Entidade garantiu que os Jogos Olímpicos de 2016 serão realizados no Rio de Janeiro mesmo com o atraso das obras

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

O Comitê Olímpico Internacional (COI) veio a público nesta sexta-feira para negar os rumores de que estaria cogitando a possibilidade de trocar o Rio por Londres como sede da Olimpíada de 2016. Segundo a entidade, o evento será realizado na cidade brasileira, mesmo diante do atraso nas obras e da preocupação que a preparação para os Jogos tem causado na comunidade internacional.

"Mudar a sede dos Jogos é algo que não tem qualquer fundamento e é totalmente impraticável", disse o porta-voz do COI, Mark Adams, que deu a declaração para rebater a notícia publicada pelo jornal britânico London Evening Standard nesta sexta-feira.

De acordo com o periódico, Londres "teria sido secretamente questionada se teria condições de receber os Jogos de 2016 porque o Brasil está muito atrasado nas obras de preparação".

Uma fonte citada pelo jornal britânico, sem ter o nome divulgado, teria dito que "a resposta mais óbvia (aos atrasos do Brasil) seria fazer os Jogos voltarem para Londres (sede da Olimpíada de 2012). Seria muito improvável, mas seria a coisa mais lógica a fazer".

A organização da Olimpíada do Rio vem recebendo críticas do COI e de diversas federações esportivas nas últimas semanas por conta dos atrasos nas obras que receberão os eventos dos Jogos de 2016. Vice-presidente do COI, John Coates chegou a dizer em abril que a preparação brasileira era a pior que ele já viu.

Diante desse cenário, o COI nomeou uma espécie de interventor na organização da Olimpíada do Rio, que terá o papel de fazer visitas mensais ao Brasil para acompanhar os preparativos e tentar agilizar as obras que estão atrasadas.