Quarto suspeito de linchamento se entrega e nega participação

O ajudante de pedreiro Jair Batista dos Santos, 35, não quis falar com a imprensa. Por meio de seu advogado, negou participação na morte de Fabiane Maria de Jesus

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

 O quarto suspeito de participar do linchamento da dona de casa Fabiane Maria de Jesus, 33, se apresentou espontaneamente à polícia no início da tarde desta sexta-feira (9), em Guarujá, na Baixada Santista.

O ajudante de pedreiro Jair Batista dos Santos, 35, não quis falar com a imprensa. Por meio de seu advogado, negou participação no crime.

O suspeito prestou depoimento por 50 minutos ao delegado que comanda as investigações, Luiz Ricardo de Lara Dias, no 1º DP de Guarujá.

Ele era considerado foragido e ficará preso temporariamente por 30 dias, segundo a polícia. Santos foi identificado por meio das imagens feitas por testemunhas no dia do crime, no último sábado.

Segundo a polícia, elas mostram o suspeito atirando Fabiane de Jesus em uma vala. Desde ontem, informou a polícia, o suspeito negociava a forma como iria se entregar. Ele mora na comunidade de Morrinhos 4, bem próximo de onde ocorreu o crime.

Ontem, uma equipe de investigadores esteve na casa do suspeito, mas não o localizou. A mulher dele, no entanto, foi encontrada e ouvida pela polícia.

O defensor de Jair dos Santos disse que o suspeito está "muito abalado".

"No vídeo aparece a voz dele dizendo para todo mundo que [Fabiane] não era a mulher que todos procuravam. Ele estava lá para ajudá-la", afirmou o advogado Marcos Vinícius Ferreira Santos. O ajudante de pedreiro reside em Guarujá há cinco anos, é casado e pai de seis filhos.

Um quinto suspeito já identificado e com a prisão temporária expedida pela Justiça ainda é procurado pela polícia.

PRESOS

Ontem, a polícia prendeu dois suspeitos de participação no crime.

O primeiro foi detido ainda de madrugada. O ajudante geral Lucas Rogério Fabrício Lopes, 19, admitiu ter passado com a bicicleta sobre a cabeça de Fabiane.

Horas depois, Carlos Alex Oliveira de Jesus, 23, também foi identificado por meio das imagens feitas por testemunhas no dia do crime e preso.

Segundo a polícia, Jesus usou uma corda para arrastar o corpo de Fabiane pela rua e desferiu um chute na vítima.

O primeiro suspeito a ser preso por envolvimento no caso, na terça-feira, foi o eletricista Valmir Dias Barbosa, de 47 anos. Em depoimento, ele confessou participação no linchamento. Fabiane de Jesus foi agredida por um grupo de moradores da periferia de Guarujá no dia 3 de maio após ser apontada como praticante de magia negra e responsável por sequestros de crianças.

A polícia diz, no entanto, que tudo não passou de um boato.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave