Massa admite melhora, mas critica falta de aderência

Piloto brasileiro continua insatisfeito com os pneus de sua Willians e diz que não sabe pelo vai lutar no GP da Espanha

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Williams/Divulgação
undefined

O brasileiro Felipe Massa terminou esta sexta-feira como oitavo mais rápido no primeiro dia de treinos livres para o GP da Espanha de Fórmula 1. O desempenho agradou o piloto, que exaltou as melhoras feitas em seu carro pela Williams durante a pausa de três semanas no calendário, desde o GP da China, realizado no último dia 20.

"O dia de hoje (sexta) foi bom, com todos os ajustes funcionando e melhorando o desempenho como tínhamos esperado. É difícil saber pelo que vamos lutar com a chegada da corrida, já que todas as equipes também deram um passo à frente", comentou o brasileiro.

Apesar dos elogios, Massa foi contundente ao criticar a aderência do carro, problema apontado por ele há tempos. "Ainda há algum problema com a aderência traseira. Melhorou desde o início da temporada, mas ainda não estamos lá. Os pneus intermediários são os melhores para o fim de semana, já que estamos tendo problema com a aderência com pneus duros."

Também nesta sexta-feira, outro brasileiro foi à pista com uma Williams. Felipe Nasr teve outra oportunidade de pilotar em um treino livre. Ele participou da primeira sessão, terminou com a 14.ª posição e mostrou-se satisfeito com seu desempenho.

"Temos novos ajustes no carro, então meu foco era analisar como ele se comportaria. O carro foi bem e encontramos pontos positivos, mas ainda há trabalho a fazer. Fizemos algumas mudanças durante a temporada que deixaram o carro mais difícil de pilotar, o que é interessante para mim, para aprender como essas mudanças afetam o carro. No geral, foi um dia positivo para mim e para a equipe, já que obtivemos muitos dados para novos ajustes", avaliou.

Leia tudo sobre: formula 1carrowilliansfelipe massa