Confrontos entre separatistas e exército deixam 21 mortos na Ucrânia

O presidente Vladimir Putin revistou navios da frota russa no Mar Negro, no Porto de Sebastopol, na Crimeia, e considerou que a anexação da península repôs a “verdade histórica"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Ocupação. Nesta sexta, soldados russos e soldados não identificados chegaram a Crimeia e começaram a patrulhar áreas da região ucraniana
Ivan Sekretarev
Ocupação. Nesta sexta, soldados russos e soldados não identificados chegaram a Crimeia e começaram a patrulhar áreas da região ucraniana

Confrontos entre militares e separatistas pró-russos em Mariupol, no Sudeste da Ucrânia, causaram a morte de 21 pessoas, anunciou nesta sexta-feira (9) o ministro do Interior ucraniano, Arsen Avakov. Segundo ele, foram mortos 20 rebeldes e um agente da polícia. Mais quatro policiais ficaram feridos e quatro militantes separatistas foram capturados.

O presidente russo, Vladimir Putin revistou nesta sexta-feira os navios da frota russa no Mar Negro, no Porto de Sebastopol, na Crimeia, e considerou que a anexação da península à Rússia repôs a “verdade histórica”. Putin está em Sebastopol para as comemorações do 69º aniversário da vitória russa sobre as forças nazistas na fase final da 2ª Guerra Mundial.

O ato foi considerado pela Ucrânia uma “flagrante violação” da soberania do país e, pelos Estados Unidos, uma decisão que exacerbará as tensões na região. Esta é a primeira visita do presidente à região desde a anexação da península, em março.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave