Grupo é preso com 1,5 t de maconha que seria levada para o Belvedere

Entorpecente saiu do Mato Grosso do Sul e foi apreendido em Bom Despacho; cada quilo da droga poderia ser vendido por até R$ 1.400

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Material foi apreendido na BR-262
Polícia Civil / Divulgação
Material foi apreendido na BR-262

Após quase sete meses de investigações, a Polícia Civil, em parceria com o Ministério Público, conseguiu desarticular uma quadrilha que tinha envolvimento com o tráfico de drogas e apreendeu 1,5 tonelada de maconha. O entorpecente foi localizado na noite dessa quinta-feira (8) e seria armazenado em uma mansão do bairro Belvedere, na região Centro-Sul de Belo Horizonte.

De acordo com o delegado responsável pela operação, Antônio Prado, os cinco homens, que não tiveram os nomes divulgados, estavam em cinco carros na BR-262, em Bom Despacho, na região Centro-Oeste do Estado.

“Eles estavam vindo de Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, e pretendiam revender a droga na capital e região metropolitana. Um Honda, um Gol e um Siena estavam carregados com a maconha. Já uma Hillux e uma Picape serviam de 'batedores' e escoltavam a carga”, contou o delegado.

Ainda segundo ele, o grupo foi abordado quando parou em um posto de combustíveis próximo ao trevo do município. As drogas estavam no porta-malas e nos bancos do passageiro e traseiro. Durante a conversa com os homens, a polícia descobriu que a droga seria guardado em um dos bairros mais luxuosos de Belo Horizonte.

“Chegamos ao imóvel e encontramos uma balança de precisão, uma pequena quantidade de maconha e vários celulares e chips. A casa é alugada e o proprietário não tem envolvimento no esquema”, explicou Prado.

Ainda segundo Prado, cada quilo da maconha poderia ser vendido por até R$ 1.400. Os suspeitos foram levados para o Departamento de Investigação de Drogas e podem responder por tráfico e associação ao tráfico de drogas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave