Sociedade 9/5/2014

iG Minas Gerais |

As mães são muitas

Minha mãe teve 12 filhos do próprio ventre. Não se deu por satisfeita e adotou mais seis. Toda mãe é assim: amor demais, amor que transborda e que sabe dividir.

Me lembro que, quando criança, contava os dias pra chegar o Dia das Mães. Pensava que ali, me apresentando pra ela, ela era só minha. Eu não estava dividindo a minha Doce Dulce com nenhum irmão. Quanta ingenuidade! Só fui ver que as mães são várias e de cada filho, quando tive meus três filhos. Porque as mães são muitas e de várias formas. E as mães são assim: Elas “ouvem” os nossos sentimentos e, como grandes adivinhas, descobrem o que há de mais escondido em nossos corações. Algumas geram os filhos no próprio ventre, outras geram no coração. Existe a mãe que é mãe. A irmã que, por força das circunstâncias, teve que se tornar a mãe. A avó que ocupa o lugar da mãe. A filha que é mãe. O pai que é mãe. Porque as mães são muitas.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave