Fora da Copa, Dedé afirma que chance foi reconhecimento

Zagueiro se diz privilegiado por ganhar rápida projeção no futebol, a ponto de ser cogitado para disputar o Mundial

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

Dedé foi uma das principais figuras deste jogo dramático e emocionante para a China Azul
Associated Press
Dedé foi uma das principais figuras deste jogo dramático e emocionante para a China Azul

Dedé, um dos zagueiros cotados para representar a defesa brasileira na Copa do Mundo, acabou preterido pelo técnico Luiz Felipe Scolari. O jogador celeste tinha sido convocado algumas vezes e ainda sonhava com a oportunidade de ser lembrado na lista final. Porém, Henrique, ex-Palmeiras e atualmente no Napoli, da Itália, foi o escolhido, encerrando as chances do defensor celeste. Mesmo com a não inclusão de seu nome entre os selecionados, o jogador negou que tenha ficado triste com a situação. Muito pelo contrário. Dedé afirma que se sente um privilegiado por, em pouco tempo, ter tido reconhecimento no mundo do futebol. “Eu não estou triste por não ter sido convocado. Eu sou um cara que vim de um clube considerado pequeno, o Volta Redonda. Há cinco anos, eu não era nem conhecido e hoje estava na briga com diferentes jogadores para disputar uma Copa do Mundo. Minha vida progrediu de uma forma brilhante, muito boa, fico feliz demais por isso”, declarou. “Queria muito estar nesta lista, mas Deus sabe o que faz. O treinador é um cara sábio, que já tem um título de Copa do Mundo. Eu vou torcer muito para que o Brasil seja campeão e vou torcer muito por ele”, completou. O zagueiro afirma que o fato de não ter sido convocado não atrapalha em nada o seu desempenho dentro de campo. “Eu sou um cara que sempre penso positivo. Minha família e meus amigos, todos me apoiaram muito. Eu pensei muito nisso, de ter saído do Volta Redonda, ser de uma família humilde. Claro que minha família já sonhou, mas nunca imaginou de me ver chegar a um patamar desse, de ser cogitado pra jogar uma Copa do Mundo, de estar em uma seleção brasileira. Isso tudo pra mim é felicidade, isso não vai me atrapalhar (por não ter sido convocado), só vai me ajudar. Foi muito bom pra mim esse momento e esse frio na barriga que eu senti”, revelou.

Leia tudo sobre: dedezagueirocruzeirocopa do mundoraposa